Arujá institui julho como mês de adoção de animais

O mês de julho será dedicado à conscientização e ao estímulo a adoção de animais. A proposta feita por um grupo de vereadores – Cristiane Araújo Pedro de Oliveira (PSD), a Profª Cris do Barreto; João Luiz Soares (PSD); Uelton de Souza Almeida (PSDB), o GCM Uelton, e Vinícius Henrique Alberto Bernardo (Rede), o Vinícius Pateta – foi sancionada pelo prefeito e tornou-se a a Lei Municipal nº 3417/21. A nova legislação foi publicada na edição de 11/11 do Diário Oficial da Prefeitura.
Na justificativa, os parlamentares afirmaram que os animais são protegidos por Lei e “merecem todo o nosso respeito”. A escolha do mês de julho se deu por conta do frio. Nessa época, animais abandonados correm o risco de morrer por falta de cuidados. Os vereadores ainda reforçaram a relevância do projeto como forma de suprir lacunas relativas à falta de políticas públicas voltadas à proteção animal. “O Poder Público, de modo geral, carece de políticas para resolver o problema. Portanto, é importante tentarmos enquanto município criar ações para redução de crises dessa natureza”, destacaram. A nova lei entrou em vigor na data da publicação.

 

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Yellow do Bem arrecada mais de 5 toneladas de alimentos

4

Melhores do ano LAF 2021 reuniu atletas no União

1

Techint cria jardins verticais e painel de grafite

4

Guia de Anunciantes