Arujá e outras 10 cidades da região cancelam o Carnaval de 2022

Onze das 12 cidades do CONDEMAT - Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê tomaram a decisão de não realizar festividades do Carnaval em 2022. Com o objetivo de manter sob controle os indicadores de Coronavírus, estão descartados os desfiles e blocos de rua – eventos que geram grande concentração de pessoas – em Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Branca, Santa Isabel e Suzano. A maioria das cidades também vai manter a recomendação do uso de máscaras ao ar livre até o final do ano/início de janeiro.
Do Carnaval, Itaquaquecetuba ainda mantém estudos sobre a realização da festa popular. Nas demais cidades, as programações de rua estarão proibidas. Os bailes em salões privados serão de responsabilidade dos organizadores e deverão seguir as normas de segurança e as orientações das vigilâncias sanitárias de cada município. A decisão acompanha o que já foi anunciado em outras regiões do Estado e cada município fará o anúncio oficial.
“O momento ainda exige muita cautela e responsabilidade na tomada de decisões. Sabemos que o Carnaval é uma festa que atrai grandes multidões e não podemos colocar a perder todos os avanços já conquistados no controle da doença”, destacou o presidente do CONDEMAT, Rodrigo Ashiuchi. “Essa decisão em bloco também fortalece o enfrentamento da pandemia e diminui os riscos de picos na região”, acrescentou.
Em reunião ocorrida na última quarta-feira (24), os prefeitos avaliaram os impactos econômicos, já que a festa popular demanda investimentos significativos, e principalmente as ameaças no controle da pandemia. Entre os argumentos está o atual pico da doença enfrentado por alguns países da Europa e os riscos de chegada ao Brasil em três meses e o fato de que os jovens, público principal das grandes aglomerações, ainda não terão tomado a dose de reforço até o Carnaval.
“Não podemos desconsiderar os indicadores da doença. A situação atual é muito melhor do que a de meses atrás, mas ainda assim continua preocupante. Na primeira quinzena de novembro, por exemplo, o Alto Tietê registrou alta de 54,7% no número de casos em comparação com a última quinzena de outubro. Portanto, cautela é essencial para evitar a necessidade de medidas mais drásticas”, argumentou o presidente do Condemat.
É em razão deste cenário também que a maioria das cidades vai manter o uso de máscaras em locais abertos até o início de janeiro, mesmo com a liberação anunciada pelo Governo do Estado a partir de 11 de dezembro.  Até o momento, apenas Biritiba Mirim e Itaquaquecetuba anunciaram que vão acompanhar o Estado; nas demais cidades do Condemat, a máscara continuará a ser recomendada.
Segundo o secretário municipal de Cultura de Arujá, Juvenil dos Santos, a decisão de não realizar a festividade foi deliberada em conjunto com o prefeito, Luis Camargo (PSD).
"Em 2022, Arujá não terá um Carnaval tradicional como esperado por alguns, pois estamos em época de recuperação de um período pandêmico pouco visto no Brasil e no mundo. Estamos entrando em fase de 3ª dose de vacinação, a situação está amenizando, mas ainda não está em um passado distante. Esperamos ansiosos para poder comemorar, mas, com máscaras coloridas de diversos formatos e, de preferência, podendo exibir um sorriso no rosto, e não com essas máscaras de uso sanitário. Vamos sair dessa e teremos uma vida de Carnaval pela frente, mas pra 2022 ainda é cedo", enfatizou o Juvenil dos Santos.

 

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Yellow do Bem arrecada mais de 5 toneladas de alimentos

4

Melhores do ano LAF 2021 reuniu atletas no União

1

Techint cria jardins verticais e painel de grafite

4

Guia de Anunciantes