Camargo assina projeto executivo para início das obras do Hospital Municipal

Em entrevista exclusiva para a Revista Destaque, o prefeito de Arujá, Luis Camargo (PSD), anuncia que o futuro Hospital Municipal atenderá cerca de 100 pessoas por dia. “Este ano pretendemos iniciar a construção do Hospital Municipal. Foi o primeiro ato do nosso governo: fazer a licitação da empresa que cuidará do projeto do hospital, e em breve lançaremos a sua pedra fundamental”, afirmou o gestor.
O equipamento, cuja verba de R$ 35 milhões foi conquistada junto ao Ministério da Saúde, por meio do deputado federal Roberto de Lucena (Podemos), será construído em área bem localizada, entre as Avenidas Renova e a João Manoel, e de fácil acesso pela Rodovia Presidente Dutra.
Outra novidade do Poder Executivo para fortalecer a infraestrutura da Saúde é o Pronto-Socorro da Criança, cuja construção deverá ser realizada ao lado do prédio do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), na Villa Riman, que também teve as obras retomadas. A unidade hospitalar estará capacitada para atender cerca de 50 pacientes por dia, entre crianças e adolescentes. “Em reunião com o vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB), ele assumiu o compromisso de viabilizar recursos para a construção do nosso Pronto-Socorro da Criança”, declarou o prefeito.
Além da reestruturação das unidades de saúde, que passaram a ter ar-condicionado, e a futura aquisição de um aparelho de tomografia por intermédio do deputado federal Marco Bertaiolli (PSD), o chefe do Poder Executivo destacou outras ações realizadas nos primeiros meses de sua gestão, justamente no período de enfrentamento à Covid-19.
“Nós nos empenhamos de todas as formas, desde a questão orçamentária, porque chegamos com um número de leitos orçado muito baixo. Tínhamos apenas 16 leitos para tratamento de Covid-19 entre UTI e semi-intensivos, que estavam dentro do orçamento do município. Para piorar, a verba era até fevereiro e, apesar de tudo indicar que a pandemia iria se estender por um prazo muito maior que isso, o orçamento não foi preparado para comportar essas despesas tão essenciais. Mesmo assim conseguimos ampliá-los com os nossos recursos”, acrescentou.
Diante deste desafio junto à Secretaria de Finanças, o prefeito realizou um balanço geral em todas as Pastas do Executivo, e o resultado desta ação possibilitou, com verba própria, o aumento de leitos para 46, quase o triplo do montante encontrado no início da nova gestão.
“É algo muito acima do que qualquer município faria com verba própria. Eu creio que esse é um desafio que, graças a Deus, nós conseguimos enfrentar e nos ajudou a sair na frente no enfrentamento da pandemia. Os índices de recuperação são acima da média de todo o Alto Tietê, e o índice de mortandade está em torno de 3,47%. Fizemos parceria com o Hospital das Clínicas de Suzano, que está atendendo os nossos pacientes de Covid que precisam de hemodiálise”, declarou.
Arujá também reforçou as ações no combate à H1N1, com o objetivo de reforçar a imunização contra a Covid-19 por meio de campanhas nos postos de saúde e drive-thru. “Para se ter uma ideia, o número de vacinação da H1N1, em nível estadual e nacional, é de 10,7%, e nós estamos próximos de 20% da nossa população arujaense vacinada. Também realizamos a Vacinação Solidária junto com o Fundo Social de Solidariedade, onde pessoas e empresas doaram alimentos para que conseguíssemos entregar mais de 20 mil cestas básicas às famílias”, disse o gestor.
Neste período, o atendimento das especialidades médicas foi reestruturado para priorizar os casos emergenciais. “Tivemos nestes primeiros meses de 2021 quase 15 mil atendimentos clínicos, mais 3 mil atendimentos em Pediatria. Ginecologia, incluindo pré-natal, com aproximadamente 9 mil atendimentos. Já outras especialidades, como Odontologia, foram reduzidas devido ao risco maior de contágio pela Covid-19”.
Segundo ele, na Ortopedia foram registrados mais de 1,2 mil atendimentos, enquanto na Neurologia, Psiquiatria, Cardiologia e Oftalmologia, a média foi de mil atendimentos cada.

Desenvolvimento econômico
Atualmente Arujá possui cerca de 10 mil empresas, sendo 77% de prestação de serviços e 23% ligadas ao comércio e indústria. Trabalhando com foco na geração de emprego e renda, o prefeito destacou a municipalização do licenciamento ambiental.
“Isso é muito importante porque empresas que geram baixo impacto ou nenhum impacto poluente podem agora ser licenciadas diretamente na nossa Secretaria de Meio Ambiente. Já tivemos autorização, em nível estadual, para realizar essa municipalização e estamos concluindo o projeto de lei do nosso Código Ambiental Municipal, que tão logo estará aprovado”, frisou.
De acordo com o prefeito, todas as ações do Executivo, no segmento econômico, visam não só o suporte aos comerciantes e empresários afetados pelos reflexos da pandemia, como também para quem quer iniciar um novo negócio. E para isso os arujaenses ganharão em junho a “Sala do Empreendedor”, que será montada no Paço Municipal.
Outro destaque no segmento econômico foi o lançamento do “Arujá Emprega”, visando identificar o perfil do trabalhador arujaense e direcioná-lo para o seu aperfeiçoamento no mercado de trabalho da cidade. “Em um mês realizamos mais de 700 atendimentos. Também tivemos 15 empresas cadastradas e muitas vagas de empregos geradas”, observou.
Além da renovação do convênio com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e com a Escola Técnica Estadual (ETEC), os arujaenses serão beneficiados no segundo semestre com o Espaço 4.0, que será uma escola focada em tecnologia e e-commerce.
Outra importante ação realizada neste primeiro semestre foi a soma de esforços, junto à Associação Comercial, com a campanha “Comprar em Arujá dá Sorte”, visando incentivar e prestigiar o comércio da cidade. “A nova postura da Secretaria de Desenvolvimento Econômico visa ampliar o número de empresas e, consequentemente, o número de empregos. Como resultado temos alguns projetos que se encontram em fase de estudos, como um Centro Logístico, com a expectativa de gerar mais de mil empregos diretos”, afirmou o prefeito.

Poupatempo
Estamos trabalhando em diversas frentes para trazer o maior número de serviços para a população de Arujá e, com o apoio do deputado André do Prado, conseguimos junto ao Governo do Estado o atendimento de um sonho antigo dos munícipes. Agora será possível realizar serviços essenciais disponibilizados pelo Poupatempo sem sair da cidade.

Pedágio
Uma mobilização política formada pelos prefeitos da Região do Alto Tietê é a solução apontada pelo gestor de Arujá para impedir a implantação do pedágio na Mogi-Dutra pela Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp). “É algo que nós não podemos e não iremos admitir por várias razões. Primeiro não existe nenhuma conexão ou lógica em você privatizar uma rodovia que está pronta e duplicada. Tampouco faz sentido pagar pedágio num trecho que se percorre em 10 minutos. Então, esse pedágio na Mogi-Dutra é um ‘caça-níquel’; e nós não podemos admitir que isso aconteça. O Alto Tietê cresce graças a esta integração, como, por exemplo, Mogi e Arujá. Muitos saem daqui para estudar e trabalhar em Mogi, e vice-versa. Eu estou citando aqui, por exemplo, para quem não lembra a questão do lixão da Queiroz Galvão, que era para ser implantado ali na Dutra. Também graças a uma articulação política enorme, de toda a nossa região, conseguimos impedir naquela altura algo que já estava praticamente para iniciar a atividade. Então não será diferente desta vez”, afirma o gestor arujaense.
No último dia 16 de maio ele participou de uma ação junto a outros prefeitos da região. O movimento teve o apoio do deputado Bertaiolli (PSD), Estevam Galvão (DEM) e Marcos Damásio (PL).

Obras
Na Educação, o prefeito citou a construção de uma creche no Parque Rodrigo Barreto, que funcionará em período integral. “Construiremos uma escola municipal no Jordanópolis, que também atenderá Nova Arujá. As aulas hoje ocorrem num prédio emprestado. Vamos retomar o Centro Educacional Unificado (CEU) no Jardim Emília”, afirmou Camargo, mencionando outras conquitas na Educação, como a revitalização do Campo de Futebol do Calango e o contrato firmado com a Google, que possibilitou uma economia de R$ 1 milhão, por meio de sua plataforma, para as aulas virtuais na rede municipal de ensino.
No transporte público o destaque é a construção do Terminal de Ônibus no Barreto, que atenderá mais de 3 mil usuários. “O vice-prefeito Betinho conseguiu, junto ao deputado federal Alencar Santana (PT), uma reserva para que nós víssemos essa obra tão importante ali no Barreto, que é este terminal rodoviário” destacou.
“Além disso, foram iniciadas as obras para o esgotamento sanitário da região do Jardim Real, Limoeiro, Vila Pedroso e Caputera, obra tão aguardada pelos cidadãos desses bairros”, relatou.
A reativação das obras do INSS em Arujá é outra excelente notícia para os arujaenses, que até então precisavam se deslocar para a unidade em Mogi das Cruzes. “Nós contratamos uma empresa especializada em engenharia que constatou que as obras ali não estavam condenadas. Então, iniciamos sua retomada”, afirmou.
“A solução da falta de água também está a caminho de ser resolvida, com a implantação do novo reservatório de água da Sabesp, diga-se de passagem, um dos maiores da América Latina. Em breve também Arujá terá 106 pontos gratuitos de WiFi, sendo 94 em prédios públicos e 12 em áreas livres, como a Praça do Coreto”, afirmou o prefeito, que finalizou: “Viemos para transformar essa cidade, iremos dar andamento em todas as obras paradas ao longo do tempo e iniciaremos outras que darão melhor qualidade de vida à nossa população. E muita novidade ainda está por vir em outras áreas, como, por exemplo, a habitação”. 

Segurança Pública
O que era para ser apenas uma “Sala Rosa” acabou se transformando na Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) em Arujá, que foi inaugurada este ano. A Guarda Civil Municipal (GCM) também tem sido um agente de suma importância e será contemplada com uma Unidade Móvel, atendendo pontos mais críticos nos bairros e dará apoio em situações pontuais, como eventos na Avenida Amazonas.

Aniversário de Arujá
Em comemoração ao aniversário de Arujá, Camargo planejou realizar eventos virtuais para prestigiar os artistas locais, entre outras ações que não coloquem em risco os cidadãos arujaenses. “Estamos todos de luto por tantas mortes ocorridas nesta pandemia e, além do risco, isto já nos impediria de realizar qualquer comemoração. Ao mesmo tempo, os nossos artistas locais precisam sobreviver”, observou.

Mensagem para os arujaenses
“Eu quero que o povo acredite que nós moramos numa grande cidade, que tem a possibilidade de se tornar uma referência no Alto Tietê. Precisamos nos cuidar e nos unirmos para terminarmos de vez com este momento difícil, que todos nós estamos passando. Basta que todos nós nos empenhemos sem bandeira partidária, sem pensar em nada que não seja o crescimento e a melhor qualidade de vida. Neste propósito comum, eu peço que todos compartilhem para que a gente conquiste anos muito melhores”, aproveitou para agradecer o apoio que está recebendo da Câmara Municipal, de diversos deputados, entidades não governamentais e da população em geral. “Essa soma de esforços tem alavancado diversas iniciativas que mudarão a história da nossa cidade”, finalizou.

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Plena Saúde apresenta nova estrutura de unidade 24h

6

Pernambucanas inaugura em Arujá trazendo ofertas e descontos

4

SAJ: o melhor da comida árabe agora no Alto Tietê

8

Guia de Anunciantes