Kit intubação: caso venha faltar medicação em Arujá OS substituirá componentes

“Até o momento, nenhum paciente de Arujá ficou sem medicamentos de intubação”. A informação foi passada via Prefeitura de Arujá, que apurou junto ao Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento da Medicina (ITDM), Organização Social (OS) que administra dos dois Prontos Atendimentos Municipais da cidade e a Maternidade, a informação dos estoques baixos de medicamentos para intubação de pacientes com complicações da Covid-19.
O chamado kit intubação tem sido motivo de preocupação em diversas cidades do País, mas em Arujá, segundo informou a ITDM, até ontem (23), não haviam registrado falta dos medicamentos. 
“Os medicamentos que estão em falta no mercado foram substituídos, como é o caso do cisatracúrio e rocurônio, que estão sendo substituídos nas unidades de Arujá pelo medicamento suxametônio”, disse a OS em nota.
Ainda segundo a ITDM, as entregas dos medicamentos são frequentes, mas em menor quantidade, sendo que nesta semana chegaram medicamentos para intubação. “Hoje, o estoque é suficiente para 5 dias. Novos pedidos foram feitos e, como ocorre em todo o País, as entregas dos laboratórios estão atrasando por conta do aumento da demanda. Até o momento, nenhum paciente de Arujá ficou sem medicamentos de intubação”
A aquisição dos itens que compõem o kit intubação é feita pela OS, sendo que os itens são comprados separadamente. Se o município não receber alguns medicamentos a tempo, a alternativa é substituir os que faltam por outros correspondentes.

 

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

EAMA retoma atividades com a realização da prova do Circuito

2

"Nossa Arujá e Projeto Saudade" exibe fotos da cidade

8

Prime Beef inaugura loja em Arujá

7

Guia de Anunciantes