Secretário de Segurança Pública de Arujá prestigia reunião ordinária do Conseg

A reunião ordinária do Conseg de Arujá, realizada na noite do último dia três, no Espaço Empreendedor deste município, contou com a presença do secretário municipal de Segurança Pública de Arujá, Dr. Carlos Roberto Vissechi. “Sabatinado” pelo público presente, Dr. Vissechi acabou tendo de responder questões que acabaram saindo do foco da reunião, cujo objetivo principal é tratar de segurança pública. Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente do Conseg, Benedito Souza Ferreira, o Dito Maguila. Outras autoridades também marcaram presença tais como os vereadores Luiz Fernando Alves de Almeida (PSDB) e Ana Cristina Poli (PR); o secretário de Desenvolvimento Econômico Júlio Taikan Yokoyama; o comandante da PM local capitão Rodrigo Fernandes; o delegado assistente de Arujá Dr. Rogério Reis; o secretário-adjunto de Segurança Pública Evilázio Ferreira de Souza e o subcomandante da Guarda Municipal de Arujá Uelton Souza Almeida.
Dito Maguila abriu a reunião dizendo que distribuiu ofícios convidando representantes das escolas locais para participarem da reunião, vez que o Conseg está com um projeto de realizar trabalhos preventivos contra o uso e tráfico de drogas nas unidades de ensino deste município. As palestras seriam realizadas nos três períodos (manhã, tarde e noite) por um representante da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo.
O presidente do Conseg primeiramente abriu espaço para que o público fizesse as perguntas, as quais foram anotadas pelos componentes da mesa e respondidas posteriormente. Questionamentos tais como ação do Conselho Tutelar, consumo de drogas nas portas das escolas, iluminação pública, cobrança de taxa de iluminação, baile funk e perturbação do sossego da população foram abordados naquela reunião.
Munícipes que residem no Parque Rodrigo Barreto reclamaram com veemência de um baile funk que tem ocorrido constantemente numa determinada tabacaria do bairro. Segundo eles, o som alto é ensurdecedor, além de fecharem as vias públicas com carros estacionados até em cima de calçadas. Não bastasse isso, os moradores também afirmaram que o consumo de drogas acontece normalmente. Pediram solução imediata.
O capitão Rodrigo Fernandes respondeu para o público pedindo que façam o registro das reclamações através do Boletim de Ocorrência. De imediato, ele disse que iria solicitar para que viaturas fossem até o local fazer as devidas averiguações e trabalho preventivo, no entanto comentou que desconhecia esse problema no bairro. Orientou ainda para que a população fique atenta quando fizer a reclamação no sentido de verificar a presença das viaturas e, caso a PM não apareça, que vá até o seu gabinete para reclamar. Além disso, a Prefeitura precisa averiguar se o estabelecimento possui alvará de funcionamento para tomar as medidas legais. Capitão Rodrigo comentou ainda que já resolveu esse tipo de problema em outros bairros de Arujá.

Reclamação do serviço 192 – SAMU
O Conseg, após receber várias de reclamações do péssimo atendimento do SAMU em Arujá, irá através do seu presidente Dito Maguila protocolar um ofício na Câmara Municipal local pedindo para que os vereadores tomem providências. Os reclamos dão conta de que o telefone 192 só chama e ninguém atende...O vereador Luiz Fernando, que faz parte da Comissão de Saúde do Legislativo arujaense, comentou que iria acompanhar todo o processo assim que o Conseg protocolasse o documento.
Ana Poli, que chegou bem no final da reunião e preside a Comissão Permanente de Segurança Pública também teve direito à palavra. Colocou-se à disposição para tentar solucionar os problemas de segurança na cidade e adiantou que as câmeras de monitoramento serão ampliadas, assim como serão capacitados os agentes de segurança que trabalham em Arujá.

Com a palavra, Dr. Vissechi
“Sem papas na língua!” Foi com essa frase curta que o Dr. Vissechi iniciou a sua fala perante o excelente público que marcou presença naquela reunião. Com um pedaço de papel nas mãos começou a responder uma a uma as perguntas que lhe foram direcionadas. Sobre a reclamação da atuação do Conselho Tutelar, posicionou-se respondendo ao sr. Natal que “o Conselho trabalha direitinho, peço a gentileza de fazer uma visita e constatar o que estou afirmando”.
Iluminação pública, um velho problema na cidade, também afeta o secretário de Segurança. “Moro no Copaco e na rua de casa existem quatro lâmpadas queimadas. Estamos todos incumbidos em solucionar essa questão o quanto antes, assim como outras que colocam em risco a segurança dos munícipes. A Secretaria de Segurança é nova, estou aprendendo a cada dia, mas o que não nos falta é vontade de trabalhar e acertar nas decisões”, explicou.
Dr. Vissechi falou de algumas conquistas neste curto de espaço de tempo desde a criação da Secretaria Municipal de Segurança como, por exemplo, ter conseguido armar a Guarda Municipal. “A Guarda Municipal foi criada há 22 anos e agora será armada. Tudo acontece no tempo de Deus. A Guarda Municipal precisa de coletes, viaturas...Estamos trabalhando para conseguir, infelizmente a arrecadação caiu por conta da crise que atravessa o País”.
Sobre a remoção de obstáculos que fecham o acesso a algumas ruas do Jordanópolis, feito por moradores daquele bairro, Dr. Vissechi se posicionou explicando o fato que resultou em ocorrência com a presença da Polícia federal, CCR NovaDutra e agentes da Prefeitura local. “Se querem tirar o obstáculo, que se faça dentro da lei, o que não pode é agir da maneira como ocorreu. é preciso respeitar a ordem, as leis. Por isso que mandamos recolocar os obstáculos”.
Também entraram em discussão assuntos que não dizem respeito à segurança pública. Podemos citar a questão da compra dos uniformes escolares. Dr. Vissechi deu algumas explicações, principalmente sobre como se desenrolou a licitação que apontou a empresa vencedora.
Antes do encerramento da reunião o secretário de Desenvolvimento Econômico Júlio do Kaikan pediu para que todos anotassem um número de telefone para reclamação referente à iluminação pública: 4651-4278. Com certeza ele vai tocar bastante até que o problema que se arrasta durante muitos anos seja definitivamente resolvido.

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

2ª Etapa do Circuito Mirim de Corrida foi realizada

3

Secretaria de Desenvolvimento Econômico homenageou mulheres

3

Polo Arujá da Universidade Anhembi Morumbi torna-se modelo

2

Guia de Anunciantes