Legislativo inicia análise da LDO 2019; Arujá deverá arrecadar mais de R$ 287

O projeto de Lei nº 97/2018, que trata da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2019, está em análise no Legislativo Arujaense. A proposta elaborada pelo Executivo prevê as metas e as prioridades da Administração Municipal para o próximo Exercício e é organizada em seis capítulos: Disposição Preliminar, Das Metas e Prioridades da Administração Pública Municipal, Das Diretrizes para a Elaboração dos Orçamentos do Município, Da Organização e da Estrutura dos Orçamentos do Município, Das Propostas de Alteração da Legislação Tributária e das Disposições Gerais. Além disso, apresenta quadros e tabelas com informações e dados sobre metas fiscais, isenções tributárias, patrimônio líquido, entre outros. A LDO foi protocolada na Câmara Municipal no último dia 13 de abril.
Conforme previsto no PL 97/2018, Arujá deverá arrecadar R$ 287,1 milhões em 2019. O valor é 6,36% menor que o previsto para 2018. A informação consta da Tabela 4 – Demonstrativo III.
Já na Tabela 3 é possível verificar que o município não cumpriu as metas fiscais estabelecidas em 2017. A receita total prevista para aquele Exercício era de R$ 306,6 milhões. No entanto, o valor efetivamente arrecadado ficou 6,98%  menor, alcançando, de fato, R$ 285,27 milhões. As possíveis variações entre os valores (previsto/arrecadado) constam da própria LDO no parágrafo único do artigo 7º:  Os valores das Metas Fiscais do respectivo anexo, em se tratando de estimativa, são passíveis de variação em torno de 5%. 
Se mantido o item III do artigo 37,  o prefeito José Luiz Monteiro (MDB) poderá abrir créditos adicionais suplementares até o limite de 15% do orçamento. No ano passado, ao analisar a LDO 2018, o Plenário votou pela redução deste percentual para 13%.
As isenções no pagamento do IPTU alcançarão R$ 77.692,06. Para compensar a redução da receita, a Prefeitura aponta, de acordo com informações da Tabela 9 (Demonstrativo VII), uma projeção de aumento na arrecadação do imposto municipal.
O PL 97/2018 recebeu parecer favorável do Jurídico e foi encaminhado para estudo à Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária, presidida pela vereadora Cristiane Araújo Pedro (PSD), a Profª Cris do Barreto. Os vereadores Luiz Fernando Alves de Almeida (PSDB) e Sebastião Vieira de Lira (PSDC), o Paraíba Car, também integram a Comissão como vice-presidente e relator, respectivamente. São membros, os parlamentares Reynaldo Gregório Junior (PTB), o Reynaldinho, e Edvaldo de Oliveira Paula (PSC), o Castelo Alemão.

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

2ª Etapa do Circuito Mirim de Corrida foi realizada

3

Secretaria de Desenvolvimento Econômico homenageou mulheres

3

Polo Arujá da Universidade Anhembi Morumbi torna-se modelo

2

Guia de Anunciantes