Live de Geraldo Alckmin encerra a “Semana da Indústria” em Arujá

Na semana em que se comemorou o “Dia Nacional da Indústria”  – 25 de maio – a Secretaria de Desenvolvimento Econômico organizou diversos eventos que ratificam o esforço da Prefeitura de Arujá em apoio às empresas radicadas no município. Houve, na terça-feira, 25, um encontro das autoridades municipais com empresários no Centro Industrial, além de palestras, sendo que na sexta-feira, 28, um palestrante ilustre, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, fez o encerramento das atividades da Semana, palestrando  sobre  o “Panorama da Economia Atual”.
Logo após a palestra,  Geraldo Alckmin deu uma entrevista coletiva aos jornais do município, na qual abordou temas de interesse local e regional.
Alckmin agradeceu o convite, nominando o prefeito Luis Camargo, o secretário José Carlos Santos e o presidente da Associação das Indústrias, Sérgio Luiz.  Lembrou que ainda estamos em um momento difícil da pandemia, devendo todos ajudar cumprindo os protocolos sanitários,  mas, que também  é preciso união e otimismo para ajudar o País. O ex-governador garantiu acreditar que o Brasil vai ter um segundo semestre bem melhor que o primeiro semestre de 2021, tendo em vista os juros baixos (Selic), o câmbio competitivo, e de haver grande demanda por alimentos no mundo, sendo o Brasil um grande produtor de proteína animal e vegetal.
Alckmin lembrou que Arujá tem um parque industrial  diversificado e  com boa demanda. Ele observou que o setor de serviços também deverá crescer bastante no segundo semestre. “Foi por isso que eu trouxe aqui uma palavra sobre a agenda de competitividade. O Brasil precisa ter uma agenda de competitividade para ter um crescimento sustentável”, ratificou.
O ex-governador lembrou ainda que é preciso investir em educação de qualidade, na melhoria da logística e a infraestrutura, bem como precisa fazer reforma tributária e a desburocratização, e de ter acordos internacionais fortes para solidificar um comércio internacional mais pujante. Alckmin lembrou que o Brasil, entre as décadas de 30/80, foi o País que mais cresceu no mundo (cerca de 5% ao ano) e deve retomar este ciclo para gerar emprego e renda. 
Indagado sobre a conclusão do trecho Norte do Rodoanel que corta o município, Alckmin posicionou: “Esta obra tem que ficar pronta ontem. Temos trechos que estão um pouco mais atrasados e temos trechos que estão 90% prontos. Fato é que, algumas empresas que ganharam as licitações, no decorrer os trabalhos tiveram problemas, porém, se elas não conseguem terminar a obra, é preciso relicitar e para dar continuidade e concluir o que falta para inaugurar e atender a demanda”, posicionou ratificando: “Arujá é a melhor esquina do Brasil. Agora com a duplicação da Mogi-Dutra, vamos ter outro eixo de desenvolvimento fantástico na região, e, termos ainda que prolongar a Avenida Mário Covas até o Aeroporto. Esta logística é importantíssima porque traz investimentos para a região”, garantiu Alckmin.

Prefeito: boas notícias em primeira mão  
O prefeito Luis Camargo falou da alegria em receber Geraldo Alckmin, lembrando que o posicionamento do ex-governador vem de encontro com as perspectivas da gestão municipal: “ele vem dentro da nossa perspectiva que é desenvolvimento, emprego e renda. Então tudo que Alckmin sustenta é o que acreditamos. Nós, aqui em Arujá, temos procurado fazer de toda forma com que haja crescimento da indústria, a melhora do comércio, tanto que estamos iniciando um trabalho para criar um Plano de Incentivo Fiscal para viabilizar não somente a vinda de novas empresas para Arujá, mas também para incentivar a ampliação da capacidade das indústrias existentes. Vamos discutir isso com as empresas e com a sociedade organizada para viabilizar este projeto o mais breve possível, disse, completando: “Estamos também trabalhando em busca da ampliação da área industrial, no entorno do Rodoanel, onde há muita área livre e estamos atuando para que sejam transformadas em área industrial”, objetivou o gestor municipal . 
Outro trabalho que vem sendo desenvolvido para conquistar mais empresas para o município é a municipalização do licenciamento ambiental.
“Isso é muito importante porque, empresas que geram baixo impacto ou nenhum impacto poluente, podem agora ser licenciadas diretamente na nossa Secretaria de Meio Ambiente. Já tivemos autorização, em nível estadual, para realizar essa municipalização e estamos concluindo o projeto de lei do nosso Código Ambiental Municipal, que está em trâmite para aprovação”, frisou. 
De acordo com o prefeito, todas as ações do Executivo, no segmento econômico, visam não só o suporte aos comerciantes e empresários afetados pelos reflexos da pandemia, mas também para quem quer iniciar um novo negócio. E para isso os arujaenses ganharão em junho a “Sala do Empreendedor”, que será montada no Paço Municipal.
Outro destaque no segmento econômico foi o lançamento do “Arujá Emprega”, visando identificar o perfil do trabalhador arujaense e direcioná-lo para o seu aperfeiçoamento no mercado de trabalho da cidade. “Em um mês, realizamos mais de 700 atendimentos. Também tivemos 15 empresas cadastradas e muitas vagas de empregos geradas”, observou.

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

EAMA retoma atividades com a realização da prova do Circuito

2

"Nossa Arujá e Projeto Saudade" exibe fotos da cidade

8

Prime Beef inaugura loja em Arujá

7

Guia de Anunciantes