Lucena participa da inauguração da DDM em Arujá e confirma emendas para a proteção da Mulher

O deputado federal Roberto de Lucena (Podemos-SP) prestigiou a inauguração da 138º Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) no Estado de São Paulo, entregue à população do município de Arujá.
“Nesse momento de pandemia em que cresce a vulnerabilidade das mulheres vítimas de violência, a Delegacia da Mulher de Arujá é entregue à população de forma oportuna e mais do que necessária. Hoje 40% de todas as Delegacias da Mulher do Brasil estão concentradas no Estado de São Paulo. Precisamos de mais delegacias especializadas na proteção à mulher e no combate à violência doméstica, e com funcionamento 24h".
A inauguração da Delegacia contou com a participação remota do Governador João Dória (PSDB). Entre as autoridades presentes no local do evento, estavam o prefeito municipal de Arujá, Dr. Camargo, o Secretário de Segurança do Estado de São Paulo, General Campos, o Delegado Geral de Polícia, Dr. Ruy Ferraz Fontes, o Delegado Titular da Delegacia de Polícia Civil de Arujá, Marcel Druziani, a Delegada da Mulher, Vanessa Chagas e a Vereadora Prof. Cris do Barreto, cumprimentada pelo Parlamentar  porque “tanto lutou para que esse projeto saísse do papel”. 
"A entrega da Delegacia carrega um significado muito importante. Estamos amadurecendo no atendimento das mulheres vítimas de violência. A dra. Vanessa Chagas também carrega em seu papel o símbolo de um atendimento humanizado e adequado. Estimo sucesso na missão", comenta o Parlamentar. 
Para fortalecer a luta contra a violência doméstica, Lucena destinou recursos para equipar a Sala Lilás de Arujá- espaço voltado ao atendimento de mulheres vítimas de violência física e sexual. A verba no valor de R$150 mil, vai possibilitar a compra do kit Maria da Penha composto de viatura, mobiliário e equipamentos. 
“Anunciaremos novas ações do mandato em favor da proteção social da mulher, do empreendedorismo, da Saúde e do crescimento da nossa amada Arujá, em todas as áreas”, finaliza o deputado. 

Temática
De acordo com a Ministra da Mulher da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, a pandemia de Covid-19 é um dos fatores que provocaram aumento da violência doméstica contra as mulheres no Brasil em 2020.
O país registrou 105.821 denúncias de violência contra a mulher no ano passado, segundo relatório divulgado pela pasta comandada por Damares.
Em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, o MMFDH promoveu nos 26 estados e no Distrito Federal a operação Resguardo, que se entendeu de janeiro a março, atendendo quase 200 mil vítimas de violência doméstica e prendendo mais de 10 mil agressores.

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Finais da Copa LAF e Copa do Rei 2021 acontecem domingo

2

Prefeitura de Arujá homenageia artistas e empresários

1

Barreto FC é campeão da Copa LAF 2020

1

Guia de Anunciantes