Paulo Açougueiro completa 90 anos de vida

Os moradores antigos de Arujá certamente não o conhecerão pelo nome de batismo: Paulo Manoel Benedito, mas, se falar do “Paulo Açougueiro”, com certeza recordarão do profissional que durante anos se dedicou a esta profissão servindo os arujaenses. No último dia 16 de agosto, Paulo completou a 90 primaveras de vida e para brindar a data ele recebeu uma belíssima festa arquitetada pelos filhos, noras e netos.
Natural de Mogi das Cruzes, Paulo nasceu no bairro Lambari e veio morar em Arujá em 1957 com a esposa, Inair Rodrigues Benedito, hoje já falecida.
Em Arujá, Paulo morou no bairro Limoeiro onde começou a trabalhar em uma olaria. Depois se mudou para a Rua Monteiro Lobato, ao lado do antigo supermercado Kimura, no Centro. Depois ele foi morar Rua Major Benjamin Franco onde montou seu açougue, no ano de 1959 no qual permaneceu por muitos anos e onde passou a ser amplamente conhecido, recebendo o carinhoso apelido de Paulo do Açougueiro.
Antes de encerrar suas atividades no seu açougue, Paulo se mudou mais uma vez, foi para a Rua Rodrigues Alves onde reside até hoje. Quando perguntado sobre o Arujá no tempo de sua chegada ele diz: “Arujá tinha poucas ruas e estradas, mas todas eram de terra e muita vegetação nativa, aves e animais que não existem mais, segurança de você dormir com janela e porta destrancada, uma imensa calmaria, imenso respeito entre as pessoas, desde as crianças aos jovens e adultos, bons hábitos e costumes de família e muitos amigos, que só para citar, algumas famílias vizinhas e amigas ali da Rua Major e região, como o Alexandre Ribeiro, João Manoel, Antonio Bina, João Felix, José Cumbica, Nardo Felix, Amaro Franco, Dita Felix, Reinaldo Santangelo, Pedro Guido, Onozor Maiolino e Talarico. Tem as famílias, Manoel, Godoy, Barbosa, Neves, Nasser, Coutinho, Franco, Lima e vários outros que me fogem a memória. Todos eram amigos e se ajudavam quando precisavam, verdadeiras famílias. Muita coisa mudou, até pra melhor, mas muita coisa se perdeu com o crescimento, mas continua sendo o meu Arujá”, ressalta Paulo.
Sobre a chegada aos 90 anos de vida, senhor Paulo agradece a Deus e aos seus familiares e amigos: “Que Deus abençoe a todos os meus familiares: irmãos, filhos, genros e noras, netos e bisnetos, em especial minha querida filha Leonilda, que tem sido meu anjo da guarda e minha cuidadora; também desejo que Deus abençoe a todos os arujaenses, trazendo muita luz, paz, sabedoria e a benção que eu tive e estou tendo. Agradecer por ter chegado aos meus 90 anos e ter tido uma ótima trajetória na vida, uma família para contar sempre, com oito filhos, 10 netos e 12 bisnetos. Muito obrigado a todos e a Deus sempre”.

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

2ª Etapa do Circuito Mirim de Corrida foi realizada

3

Secretaria de Desenvolvimento Econômico homenageou mulheres

3

Polo Arujá da Universidade Anhembi Morumbi torna-se modelo

2

Guia de Anunciantes