01/03/2016

Arujá define prioridades para as políticas públicas de Cultura e elege novo Conselho

A 3ª Conferência Municipal de Cultura resultou na aprovação de 14 propostas para as políticas públicas culturais de Arujá, sete delas destacadas como prioritárias para o município. A partir de agora, as pautas aprovadas nortearão as atividades do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC), eleito durante o evento realizado na Câmara de Arujá no ultimo sábado (27).
Divididos em eixos temáticos, com o intuito de contemplar as mais diversas áreas culturais, como a dança, música, artes plásticas, literatura, artes cênicas e gestão cultural, os participantes da Conferência elencaram as prioridades e, na sequência, votaram pela aprovação ou não de cada propositura.
O primeiro item aprovado, com 36 votos, é a criação de um centro cultural (ou fábrica de cultura municipal) estruturado, atendendo às necessidades de ampliação e desenvolvimento das atividades de cultura. Em seguida, estão as propostas de regulamentação imediata do Fundo Municipal de Cultura e a criação da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.
Completam a lista de prioridades a ampliação do debate com o Legislativo por meio da criação da Comissão Permanente de Política Cultural; a adequação do Coreto, na Praça Benedito Ferreira, para apresentações artísticas; e a criação de duas unidades: a Escola Municipal Livre de Dança e a Escola Municipal Livre de Teatro, ambas com profissionais habilitados. 
Armando Bueno, eleito presidente do CMPC para o biênio 2016/2017, avalia que as propostas estão no âmbito coletivo: “Isso demonstra uma união dos grupos no sentido de ajudar a desenvolver a cultura local. Nosso primeiro passo será encaminhar as pautas tanto para o Executivo quanto para o Legislativo e começar a desenvolver ações para fortalecer essas prioridades”.
  Para o secretário de Cultura, Julio Taikan Yokoyama, o Julio do Kaikan, os itens aprovados vão de encontro às demandas já diagnosticadas pela Pasta: “São propostas que contemplam a cultura como um todo e não um só segmento. Acredito que estamos no caminho certo e que o novo Conselho e a Secretaria, em conjunto, poderão deliberar questões importantes à cidade”.

Evento
A Conferência contou com a participação da diretora-executiva da Gaia Brasil e membro da Agência de Desenvolvimento Regional do Alto Tietê (ADRAT), Rose Meusburger. Ela falou sobre a importância social da Cultura e estimulou os participantes a buscarem nichos que podem ser explorados dentro do segmento cultural, por meio da economia criativa.
O evento também foi prestigiado pelo assessor de Cultura para Gêneros e Etnias na empresa ACGE, Cássio Rodrigo, e pelo presidente do Legislativo Municipal, o vereador Renato Bispo Caroba. “Nós estamos à disposição para colaborar e tentar fazer frente ao grande número de pessoas que realizam atividades culturais em nosso município”, pontuou.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes