01/11/2016

Atletas arujaenses são campeãs em disputas sul-americanas de softbol

Em categorias diferentes, jovens foram destaques em campeonatos no exterior

Quem diz que prata da casa não faz milagre é porque não conhece o talento e garra das jovens atletas de Arujá, Tamires Bianca Barros da Silva, 17, e Sabrina Boneti Calou, 15. O que elas têm em comum? As duas começaram a praticar o esporte ainda muito pequenas, na equipe Arujá-Universo, da Associação Cultural de Arujá – Kaikan. Hoje elas jogam em clubes diferentes e já foram campeãs em competições sul-americanas de softbol.  
Tamires joga na Seleção Feminina Brasileira de Softbol categoria Sub- 17 e com sua equipe foi campeã no I Campeonato Sul-americano. As brasileiras bateram as mexicanas na final, pelo placar de 4 a 3.
O torneio, que foi realizado em Cartagena na Colômbia, entre os dias 16 e 22 de outubro, contou com seis seleções participantes. Além de Brasil e México, participaram os times de Aruba, Argentina, Colômbia e Peru. Durante a primeira fase o time brasileiro venceu todos os cinco jogos que disputou.
“Como conseguimos chegar lá? Levando essa frase conosco: ‘Seja sua própria motivação’. Foram anos de muita dedicação, treinamento, perder festa, de estar com a família para alcançarmos o objetivo”, disse Tamires.
Participando na categoria Sub-15 da Seleção Brasileira, Sabrina Boneti  integrou o time campeão do II Sul-americano de Softbol realizado em Lima, no Peru, na primeira semana de agosto. A seleção verde e amarela venceu a Argentina por 1x0. 
“O nosso resultado positivo foi graças a união de toda equipe”, destacou Sabrina.
Hoje Tamires está cedida para o Grêmio Assistencial e Cultural – Gecebs, um clube de Arujá e Sabrina a equipe Nippon Blue Jays, também da cidade.
 


 

Softbol, um esporte pouco difundido que volta as Olimpíadas em 2020
O softbol é um esporte pouco conhecido no Brasil, porém é muito praticado em mais de 140 países no mundo por mais de 65 milhões de atletas. Atualmente Japão, Estados Unidos e Canadá são os três países mais fortes no mundo. 
É um esporte que já foi olímpico e volta e voltará a ser em 2020, na Olimpíada de Tóquio. O Brasil teve um excelente desempenho este ano, subindo sete colocações no ranking mundial.
O softbol (soft: “leve” em inglês) é um desporto muito parecido com o beisebol, sendo as regras praticamente as mesmas. As principais diferenças entre o softbol e o beisebol são as dimensões da bola (maiores no softbol), as dimensões do campo (menor do que o de beisebol) e a duração do jogo (que é de sete entradas no softbol, em vez de nove). Além disso, o lançamento no softbol é completamente diferente, tem de ser feito por baixo, junto à anca. Outras regras menos expressivas como o roubo de bases e a mecânica das substituições de jogadores também diferencia estas modalidades. 
Em Arujá o softbol vem se popularizando a cada dia. São pelo menos três clubes que se dedicam a prática do esporte.
O Arujá-Universo, do Kaikan, se dedica ao trabalho de formação de base com crianças de 7 a 12 anos. A Associação, que fica na Avenida Adília Barbosa Neves, 887, no Jordanópolis,  realizada treinos todos os sábados e domingos a partir das 8h30. A participação está aberta a todas as meninas que queiram praticar esse esporte. 
No Gecebs, que fica no Bairro Morro Grande, também em Arujá, a pratica do esporte também ocorre aos finais de semana. E podem participar pessoas de qualquer idade. 
Vale lembrar que em ambos os clubes, além de ensinar o esporte softbol, ainda são ensinados valores como respeito, compromisso, disciplina, concentração, responsabilidade com o próximo dentre outros.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes