27/08/2016

Candidatos a prefeito falam sobre propostas para Saúde de Arujá

Para que os eleitores possam conhecer melhor as propostas e depois tenham como cobrar aquele que for eleito para conduzir a cidade de Arujá pelos próximos quatro anos, o Jornal da Cidade traz na edição deste sábado (27) a primeira matéria especial sobre o que os candidatos planejam para a cidade.
Na primeira reportagem especial sobre as eleições, os candidatos Genésio Severino da Silva (SD), Gilberto Daniel (DEM), o Gil do Gás, José Luis Monteiro (PMDB), o Zé Luiz, Luis Camargo (PSD), Wilson Ferreira (PSB), o doutor Wilson, apresentam suas propostas para a Saúde de Arujá.

 

 


 

Genésio Severino 

Genésio Severino
Genésio defende humanização no atendimento médico. Agilidade no atendimento médico e mais especialistas para atender os arujaenses são algumas das propostas do candidato a prefeito de Arujá, Genésio Severino da Silva (SD) para a área da Saúde Pública.
De acordo com o seu Plano de Governo, o candidato tem planos de investir na Saúde Pública com ações que atendem diretamente a população de forma imediata, como a criação de Centros Médicos acessíveis na área central e periférica da cidade. Para isso, ele trará de volta o “Ônibus da Saúde”, que auxiliou muitos arujaenses na sua gestão passada como prefeito. Outra meta do candidato é agilizar a contratação de médicos e ampliação de especialidades que atendam principalmente mulheres, crianças e idosos. Na questão do atendimento médico, Genésio vai implantar a Agenda Única para marcação de consultas por telefone.
Como Genésio sabe da dificuldade do povo para adquirir medicamentos, ele vai criar a Central de Abastecimento com controle de medicamentos nas Unidades de Saúde, e dará continuidade ao projeto para a construção do Pronto-Socorro Municipal adulto e infantil no bairro Centro Residencial.

 

 


 

Gilberto Daniel

Gil do Gás
Na saúde eu e minha equipe iremos trabalhar para a construção do Hospital/Poupa Tempo da Saúde em Arujá com o apoio do Governo do Estado de SP, Construção da Clínica da Mulher e cadastro de protocolos de atendimento da saúde da mulher, Implantar o Programa de Saúde escolar, Implantação do Programa Remédio em casa e Aprimorar o fornecimento gratuito de medicamentos, Implantação do Programa Saúde nas creches, Criação do Programa Educando com Visão, Construção UBS Infantil, reforma de todas as Unidades Básicas de Saúde do município, Reduzir o tempo de espera para consultas médicas nos postos de saúde da Prefeitura, Reestruturação do Programa Saúde da Família e do programa de internação domiciliar (PID), Ampliação do Programa de Estratégia da saúde da família, garantindo máxima cobertura nas regiões de maior dependência do SUS, Garantir o atendimento da demanda de partos no município, Garantir a atenção integral à saúde da pessoa idosa, Implantação de sistema informatizado de agendamento de consultas e exames, Reorganização de toda a assistência farmacêutica.

 

 


 

José Luiz

Zé Luiz
Agradeço a oportunidade de ter este importante espaço na mídia de Arujá para expor minhas propostas de plano de governo, em especial na Saúde, que é a mais sensível da cidade. Todos sabem minha paixão e devoção por este setor e conhecem também as necessidades que Arujá possui de melhorias na área. 
Acredito num JEITO NOVO de conduzir a Saúde de Arujá. Penso que minha experiência junto dos meus colegas médicos que me apoiam, como o Dr. Messias e a Dra. Margareth, a quem agradeço aqui neste espaço, contribui e muito para fazer propostas à altura das necessidades da população.
Mais alguns de meus projetos para a Saúde: Contratação de médicos especialistas; Criação da sala cirúrgica do hospital-maternidade para procedimentos de baixa complexidade; Implantação de uma Unidade de Pronto Atendimento Infantil; Parcerias com os governos do Estado e Federal para implantar o AME – Ambulatório Médico de Especialidades; Contratação de mais Agentes Comunitários de Saúde; Implantação de Centro de Distribuição Farmacêutica; Reformular o sistema de transportes de pacientes, mais ambulâncias; Implantação do Centro de Saúde e Proteção da Mulher, no Parque Rodrigo Barreto.

 

 


 

Luis Camargo

 

Luis Camargo
A saúde em Arujá tem pressa. Não temos um hospital público e dependemos do governo estadual para construí-lo e mantê-lo. A Prefeitura tem de tomar uma atitude emergencial e propomos a criação de um Centro de Especialidades Médicas, com a contratação urgente, via concurso público, de, pelo menos, 20 médicos. Esta é uma ação que a Prefeitura pode, perfeitamente, executar sozinha, sem depender da ajuda do Estado. 
Não é possível que os arujaenses ainda tenham que peregrinar em hospitais de outros municípios para simples consultas com especialistas. 
Claro que a luta pela construção do hospital também é nossa prioridade. Já temos a área reservada para a obra, na Estrada da PL, um terreno que está abandonado pela Prefeitura há cerca de 20 anos.
A atual estrutura da saúde em Arujá está defasada, não funciona, precisa de investimentos e uma gestão eficiente. Nossa maternidade, por exemplo, não tem UTI neonatal e não realiza partos de risco. 
Há ainda a falta de distribuição de remédios, falta de ambulâncias e uma central de urgências e emergências, que otimize o atendimento às pessoas em situação de risco. Há muito que se fazer pela saúde de Arujá!

 

 


 

Wilson Ferreira

Wilson Ferreira 
Melhorar a gestão da saúde. Respeitar o dinheiro que pagamos de impostos. Vamos nomear um(a) secretário(a) municipal que seja um(a) médico(a). Este profissional tem uma visão ampla da saúde. 
Criar um Espaço Saúde, funcionando num mesmo local (a) Laboratório Municipal; (b) Centro de Diagnósticos por Imagem, onde serão feitos todos os tipos de exames em Arujá, desde uma ressonância magnética até um simples exame de sangue etc..
Iremos estabelecer um espaço adequado para o atendimento de crianças nos Prontos Atendimentos, ou seja, Pronto Atendimento Infantil, com entrada e espaços privativos e o mesmo no Centro de Especialidades.
Vamos contratar médicos especialistas: cardiologistas, pneumologistas, urologistas, oftalmologistas, ortopedistas etc..
Outra meta é garantir que pelo menos um Posto de Saúde (UBS) funcione até às 21h, de segunda a sexta e que os Prontos Atendimentos funcionem 24h.
Ainda, informatizar a saúde e criar a Unidade Básica de Saúde sobre Rodas (UBSR) para atender regiões distantes como São Domingos, Correias, Retiro, Vertentes, Josely, Copaco etc..

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes