Sebrae apresenta mapeamento técnico para região do CONDEMAT

O Sebrae-SP apresentou quinta-feira (24) um mapeamento técnico da região abrangida pelo CONDEMAT – Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê. O estudo elaborado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) é a primeira etapa do projeto que visa a construção de uma agenda conjunta para implementação de políticas públicas de fomento ao empreendedorismo, com destaque para as ações consorciadas.
Direcionada aos representantes do poder público e dos principais setores produtivos da região – agronegócios, indústria, comércio e serviços -, a oficina promovida pelo Sebrae/FGV apresentou um diagnóstico da região nas dimensões social (características demográficas, educacionais, de saúde e assistência social), econômica (PIB, mercado de trabalho e atividades econômicas) e institucional (gestão fiscal, instrumentos de planejamento, de gestão de fomento ao empreendedorismo, compras governamentais e inclusão produtiva).
“A análise apresentada mostra um elevado nível de participação dos nossos municípios em ações consorciadas quando comparada ao Estado e esse é um diferencial importante para a nossa região, já que o modelo de consórcio se consolida como a melhor alternativa na busca de soluções para problemas comuns e, principalmente, para impulsionar o desenvolvimento”, ressaltou o presidente do CONDEMAT, Adriano Leite, prefeito de Guararema, cidade da região selecionada pelas equipes técnicas do Sebrae-SP e FGV para compor a amostra estadual de municípios em tópicos específicos do mapeamento, como inclusão produtiva, associativismo e cooperativismo e compras governamentais.
O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo, exaltou o potencial da região pela sua localização, capacidade de ensino e proximidade com o maior centro consumidor que é São Paulo. E ressaltou que a responsabilidade dos gestores municipais, por intermédio do CONDEMAT, de direcionar o desenvolvimento regional. “Precisamos, de forma conjunta, direcionar as ações para o desenvolvimento empresarial, geração de empregos e maior rentabilidade nos negócios para que região ofereça boa qualidade de vida aos seus habitantes”, disse.
O mapeamento técnico da FGV contempla as 11 cidades do CONDEMAT  que estão na Grande São Paulo – Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá, Salesópolis, Santa Isabel e Suzano -, mais os municípios de Caieiras, Cajamar, Francisco Morato, Franco da Rocha e Mairiporã.
“Inicialmente três regiões do Estado foram selecionadas pelo Sebrae-SP para esse projeto e o Alto Tietê foi escolhido por sua representatividade e pujança”, ressaltou o gerente regional do Sebrae-SP, Sérgio Gromik. “A partir das vocações e desafios identificados, a proposta será desenvolver políticas públicas voltadas principalmente nos eixos de compras governamentais, inclusão produtiva, associativismo/cooperativismo e desburocratização. A atuação do consórcio é fundamental para isso”, acrescentou Beatriz Gusmão, gerente de Políticas Públicas do Sebrae-SP.
Os participantes da oficina foram divididos em grupos para detalhar o diagnóstico e elencar os principais desafios em cada um dos eixos, os quais serão estudados pela FGV para compor os planos de ações que o Sebrae-SP apresentará, em 2021, para implementação dos projetos no Alto Tietê. 

 

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Arujá ganha pontos de entrega voluntária para coleta

1

PM descobre estufa de maconha com mais de 20m²

3

Ana Poli é a candidata à prefeita pela coligação Somos Todos

5

Guia de Anunciantes