Filas e aglomeração para sacar benefício de R$ 600 em Arujá

Pessoas sentadas na calçada, no meio fio, gente que madrugou na fila. Essa tem sido a realidade de muitos moradores de Arujá que são beneficiários do Auxílio Emergencial de R$ 600, que começou a ser pago essa semana. A situação gera filas e aglomerações em pleno isolamento social.

Mesmo com um decreto
A ainda que a cidade tenha publicado na semana passada uma resolução que estabelece medidas de funcionamento para as agências bancárias, lotéricas e outros locais com esse perfil, a realidade não é a vivida por quem precisa ir a esses locais, como é o caso da autônoma Maria Fernanda. “Temos duas escolhas, conviver com o perigo ou ficar em casa e não ter o mínimo para sobreviver. Você depende do seu serviço, ele é fechado. Temos que enfrentar a fila, fazer o quê?”, disse.

Fiscalização
Questionada sobre as obrigatoriedades (controlar o número de pessoas no interior dos prédios, devendo manter a distância de 1,5 metro entre cada pessoa; disponibilizar um colaborador com álcool em gel, luvas, máscaras, triando as filas e orientando os clientes etc.) da resolução, a Prefeitura de Arujá informou que “as agências foram notificadas e que o Comitê Administrativo Extraordinário Covid-19 ainda está discutindo valor e como serão aplicadas as multas aos comércios que estão descumprindo as regras”.

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Arujá Melhor: coligação do PSD já conta com apoio

1

Acusado de chefiar quadrilha mantinha mini fazenda

7

Dia do padroeiro Bom Jesus é celebrado com missas

3

Guia de Anunciantes