29/02/2020

SP registra 66 casos suspeitos de coronavírus; Guarulhos tem um caso em avaliação

Estado segue com apenas 1 confirmado; outros 15 suspeitos foram descartados laboratorialmente e 22 excluídos por incompatibilidade com critérios da OMS

A Secretaria de Estado da Saúde registrou ontem (28), 66 casos suspeitos do novo coronavírus (COVID-19). Além dos sintomas respiratórios, os pacientes têm histórico de viagem ou contato com caso suspeito.
Foram descartados laboratorialmente 15 suspeitos notificados até ontem (27). Outros 22 foram excluídos porque não preenchiam critério da Organização Mundial de Saúde (OMS), ou seja: não tinham febre ou não houve registro de viagem a locais de transmissão da doença. Portanto, 48 casos suspeitos permanecem sob investigação e somam-se a outros 18, incluídos hoje no balanço.
“Seguimos trabalhando para dar respostas rápidas diante da notificação de casos suspeitos, com a investigação e articulação com o Instituto Adolfo Lutz para diagnóstico laboratorial”, afirma a diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica, Helena Sato.
O Estado de São Paulo segue com apenas um caso confirmado de COVID-19, até o momento. O homem está em isolamento domiciliar, estável e bem.
Trata-se de um residente da Capital que esteve na Itália em fevereiro. Retornou ao Brasil em 21 de fevereiro e apresentou sintomas suspeitos, como tosse, coriza e febre, compatíveis com a suspeita de COVID-19. Foi atendido no Hospital Israelita Albert Einstein, que fez o diagnóstico na terça-feira (25), confirmando contraprova no Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência nacional para análise de amostras dos casos suspeitos, conforme definição do Ministério da Saúde.
 
Monitoramento dos “comunicantes”
Comunicantes são familiares e pessoas que possam ter tido contato próximo com o caso confirmado para COVID-19. Estas pessoas são monitoradas pelas equipes de saúde municipais e não são ou serão considerados casos suspeitos se não apresentarem febre associada aos sintomas respiratórios como tosse, coriza ou dificuldade para respirar.
No total, houve 34 comunicantes do caso confirmado; destes, três pessoas da família eram suspeitos, que inclusive já tiveram resultado laboratorial negativo para a doença. Portanto, no momento, os outros 31 comunicantes seguem sob acompanhamento.  Todas as ações e medidas adotadas em SP seguem protocolos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde.

 

Saúde de Arujá dá dicas sobre a doença

Diante da repercussão sobre o coronavírus no Brasil e no mundo e a forma como isso vem alimentando dúvidas na população, a Secretaria de Saúde de Arujá informa que a cidade não possui notificações de caso suspeito.
Por meio do Departamento Técnico de Vigilância em Saúde, todos os hospitais e unidades de saúde da cidade, públicos ou privados, mantêm-se informados sobre a situação epidemiológica do coronavírus nos âmbitos nacional e internacional.
Com relação aos cuidados que podem ser tomados, é importante lavar constantemente as mãos, proteger boca a nariz ao tossir ou espirrar, evitar grandes aglomerações e ficar atento aos sintomas de gripe como febre, tosse, dificuldade respiratória aguda, dores no corpo e na cabeça,  entre outros, em caso de contato com pessoas que estiveram ou são das áreas de transmissão e de casos confirmados da doença: Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã, Camboja e China.
Outras informações podem ser obtidas no Departamento de Vigilância, no telefone 4652-1079, ramal 215.

Prevenção 
O Governo do Estado criou um site específico para orientar a população sobre o tema: www.saude.gov.br/coronavirus. Nele, é possível encontrar explicações gerais e materiais para download, incluindo um Guia de Prevenção e uma relação de dúvidas frequentes, além de cartazes, vídeos e áudios de entrevistas com especialistas.

 

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes