Liderada por jovens, Arujá terá campanha de apoio para a criação de partido de Bolsonaro

A intenção é coletar o máximo de assinaturas possíveis para a legalização do Aliança pelo Brasil, futura legenda do presidente

Os simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro terão uma grande oportunidade de demonstrar apoio ao mandatário em Arujá. Capitaneado por jovens militantes, o município receberá durante a manhã e a tarde de sábado (15/02) evento para coleta de assinaturas com o intuito de efetivar a criação da Aliança pelo Brasil, futura legenda do atual chefe do Executivo, no bairro do Rincão. 

Não será cobrada nenhuma taxa. Aqueles que desejam ajudar devem levar o título de eleitor e documento original com foto - RG ou CNH. O procedimento será simples e rápido. O fato da gratuidade poderá atrair mais pessoas para o local, diz o estudante Arthur Veras, uma das lideranças do grupo, além de possibilitar fácil acesso aos interessados nas ideias da Aliança que não possuem recursos. Depois, as fichas serão destinadas aos responsáveis pela formatura da nova legenda em São Paulo (SP) ainda este mês.
A expectativa dos organizadores é a melhor possível. Eles levam como base a votação expressiva de Jair Bolsonaro no segundo turno da eleição presidencial de 2018. Quase sete em cada 10 arujaenses votaram no capitão da reserva do Exército, então candidato pelo Partido Social Liberal (PSL). Em novembro do ano passado, o agora presidente, junto com diversos parlamentares, decidiu deixar o partido, após discordâncias com Luciano Bivar, deputado federal por Pernambuco e também fundador e presidente do PSL. Era o pretexto e a ocasião para a Aliança surgir.
O foco, a curto prazo, é conseguir o registro por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) até o dia 4 de abril, data limite para deferimento estatutário bem como a filiação com vistas ao pleito municipal a ser realizado no mês de outubro. Segundo a legislação, é obrigatório a coleta de assinaturas de eleitores aptos em todas as Unidades da Federação. O critério usado é a de o número equivaler, no mínimo, a 0,5% dos votos válidos para deputado federal na última eleição. Com base em 2018, o número estaria em torno 400 mil contribuições.

Grupo de jovens quer crescer no município
Iniciado a menos de um ano como núcleo da juventude do PSL, o Ordem Unida Arujá pretende angariar mais integrantes, sobretudo em um ano importante para o futuro local. De acordo com Song Duck Kim, reconhecido ativista e incentivador do grupo, as bandeiras defendidas são similares ao da maioria dos grupos do gênero. Como exemplo, ele cita o Movimento Conservador, antigo Direita São Paulo. Entre as principais pautas estão o “Escola sem partido”, a não-legalização das drogas ilícitas e a manutenção da criminalização do aborto. 
Efetivado o registro da Aliança, serão realizadas campanhas para agregar mais interessados as causas do grupo e o meio que pode ajudar são as redes sociais, garante o publicitário Sandro Ribeiro, outro integrante. Ele também salienta a realização de debates como outro caminho. A atuação do Ordem Unida se estenderá as eleições locais. Os membros principais são categóricos ao afirmar que apoiarão candidatos que se apresentem como “terceira via”, em contraponto aos do sistema, seja a vereador ou prefeito. 
O movimento para a coleta de assinaturas acontecerá no sábado (15/02) das 10h às 15h, na Avenida Marechal Castelo Branco, 544, Rincão, próximo ao pontilhão da Dutra.

Por:  João Renato Amorim 

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Sanitização de ambientes, uma arma contra o coronavírus

2

Túnel de desinfecção produzido em Arujá recebe laudo

1

Lions Clube doa 3 mil máscaras para população arujaense

1

Guia de Anunciantes