Câmara acolhe protesto de moradores do CDHU do Jd. Leika e media reunião com o Estado

Em protesto, munidos de cartazes, cerca de 30 moradores do conjunto habitacional CDHU do Jardim Leika ocuparam as galerias do Plenário Vereador João Godoy na tarde da última quarta-feira (5), durante a 1ª Sessão Ordinária de 2020. O grupo, que alega ser vítima de juros abusivos na mensalidade dos imóveis adquiridos em 2017, apelava por uma intervenção do Legislativo – e foi atendido.
O presidente da Câmara, Gabriel dos Santos (PSD), paralisou a Sessão para fazer uma reunião com os moradores e o secretário municipal de Habitação, José Orlando da Silva, que foi à Câmara a convite da presidência.
Após explanação do vereador Renato Bispo Caroba (PT) sobre a situação dos moradores, relatando casos em que a variação no preço das mensalidades superava 30%, o titular da Pasta se disse surpreso com o problema relatado e se comprometeu a intermediar uma reunião da comitiva com o CDHU.
“Essa reunião deve ser realizada aqui na Câmara Municipal, não na sede da estatal”, pontuou Gabriel, que acrescentou que a Câmara está de portas abertas para acolher as demandas daquela região.
Todos os vereadores acompanharam a discussão.

 

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Sanitização de ambientes, uma arma contra o coronavírus

2

Túnel de desinfecção produzido em Arujá recebe laudo

1

Lions Clube doa 3 mil máscaras para população arujaense

1

Guia de Anunciantes