Greve atinge as 147 unidades da Fundação Casa no Estado; cerca de 20 funcionários estão parados em Arujá

Cerca de 20 funcionários estão parados em Arujá

A greve na Fundação Casa, iniciada no último sábado (7), atingiu ontem (8) todas as 147 unidades no Estado de São Paulo. Cerca de 800 funcionários cruzaram os braços. A principal reivindicação da categoria é um reajuste de 42% nos salários, considerando as perdas de anos anteriores mais a inflação. Eles, no entanto, aceitam um reajuste imediato de 11,3%.
Na Casa de Arujá, que fica no bairro São Bento, cerca de 20 funcionários pararam de trabalhar. Segundo Luiz Eduardo, membro do sindicato que representa a categoria - Sitraemfa (Sindicato dos Trabalhadores em Entidades de Assistência e Educação à Criança, ao Adolescente e a Família do Estado de São Paulo), o Governo do Estado não apresentou nenhuma proposta e não chamou os trabalhadores para negociar, sendo que a data base da categoria venceu em março.
Por determinação do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), a maioria dos funcionários, em torno de 70%, está trabalhando nos serviços essenciais, como alimentação e atendimento médico aos adolescentes. A greve, segundo o sindicalista, é por tempo indeterminado.

Fundação Casa
Em nota, a Assessoria de Imprensa da Fundação Casa informou  que o atendimento aos adolescentes nos 147 centros socioeducativos de todo o Estado de São Paulo se mantém dentro da rotina, sem prejuízo às atividades pedagógicas, ao atendimento de saúde e psicossocial e à alimentação e higiene, assim como a visitação dos familiares.
Em decisão publicada na última quarta-feira (4), o Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região concedeu liminar assegurando a presença de 70% (setenta por cento) dos servidores do quadro funcional em atividade, durante o período de greve.
Em caso de descumprimento da decisão, o SITRAEMFA pagará uma multa diária de R$ 100 mil reais. Oficiais de Justiça farão constatações diárias em Centros Socioeducativos a respeito do cumprimento da medida judicial.
A Fundação CASA ainda informa que, nos últimos anos (2005 a 2015) os sucessivos aumentos dados pela Instituição perfazem, somados, 84,56% - a inflação no mesmo período oscilou em torno de 76,22%, dependendo do índice.

COLUNISTAS

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

FOTOS

Arujá Melhor: coligação do PSD já conta com apoio

1

Acusado de chefiar quadrilha mantinha mini fazenda

7

Dia do padroeiro Bom Jesus é celebrado com missas

3

Guia de Anunciantes