11/01/2020

Secretário de Segurança de Arujá marca presença na reunião ordinária do Conseg

Carlos Roberto Vissechi, secretário de Segurança Pública de Arujá e seu adjunto Evilázio Ferreira de Souza marcaram presença na reunião ordinária do Conseg, realizada na noite da última terça-feira, 07, e presidida por Benedito Souza Ferreira, o Dito Maguila. Além deles, também participaram representantes das polícias Civil e Militar e da Guarda Municipal de Arujá. Dito Maguila fez um breve balanço sobre as conquistas da segurança pública em Arujá e destacou a muralha eletrônica, que já começou a ser instalada no município.
E para falar com mais propriedade a respeito da muralha eletrônica o secretário Vissechi pediu a palavra. Primeiro justificou suas ausências das reuniões do Conseg, informando que no período noturno ele leciona para o curso de Direito numa faculdade de Guarulhos. Sobre a muralha eletrônica, fez questão de deixar bem claro que não se trata de radar, é um sistema que irá identificar veículos furtados, roubados ou clonados e que só existe em três cidades do Estado de São Paulo. Vissechi informou que os equipamentos estarão distribuídos por 22 pontos da cidade, porém não pode informar as suas localidades por motivo de segurança.
Aproveitou a oportunidade para falar também a respeito das câmeras de monitoramento na cidade. Segundo ele, todas elas deverão estar funcionando a contento até o final do próximo mês de fevereiro. “Adquirimos as câmeras com o menor custo do Estado de São Paulo e iremos gastar apenas cerca de R$ 88 mil por mês enquanto Guararema gasta, por exemplo, cerca de R$ 600 mil”, disse. Referente solicitação para ver imagens das câmeras o secretário explicou que só poderá ser feita mediante solicitação judicial.
Falou também com muito orgulho da Guarda Municipal. “A GM praticamente não tinha nada quando assumimos a Secretaria de Segurança. Hoje somos referência no Estado e recebemos, inclusive, visitas de outros municípios para acompanhar o nosso trabalho. A nossa Guarda Municipal é uma das melhores do Estado”, garantiu.
Identificando-se como o maior crítico do prefeito José Luiz Monteiro, Vissechi também falou do quanto é difícil lidar com a burocracia no sistema público. “Eu não achava que era assim, confesso. Mas agora sei o quanto isso emperra o nosso desejo de fazer o melhor pela cidade. Há que se ter muita paciência”, desabafou acrescentado ainda que “falta efetivo para a Secretaria de Segurança, mas dentro em breve irá aumentar. O ideal seria termos 100 guardas, porém não temos verba para tal, essa é a realidade”.
Morador da Chácaras Copaco, ele respondeu a uma pergunta de moradores que cobram pela colocação de guard rail na Estrada dos Índios. “Eu também cobro por isso, sou morador daquele bairro”. Daquele bairro também aparecem muitas reclamações sobre pancadões, festas com som muito alto e perturbação do sossego. “Dentro de mais ou menos uns 20 dias iremos adquirir outro aparelho de decibelímetro (mede a intensidade do som) e a Guarda Municipal passará a aplicar multas”. E por fim falou sobre o velho tema da iluminação pública. “Acreditamos que até o próximo mês de abril a Prefeitura deverá assumir o parque luminoso da cidade”.

Reclamação dos munícipes
Um morador questionou as autoridades sobre a falta de estrutura no Corpo de Bombeiros local, uma questão que o preocupa bastante, vez que a cidade está em franco crescimento, com a construção de muitos prédios verticais. Sugeriu, inclusive, que cada prédio tenha a sua própria brigada de incêndio.
Moradores do Parque Jacarandás reclamaram do som alto (pancadões) nas chácaras do bairro dizendo que ninguém consegue dormir. Em resposta, a PM orientou a registrar Boletim de Ocorrência para que possa apurar os fatos e tomar as providências cabíveis. Também reclamaram de excesso de mato alto e buracos nas ruas, colocando em risco os moradores. O secretário adjunto de Segurança Pública Evilázio Ferreira de Souza orientou os moradores a procurarem a Prefeitura e protocolar a reclamação para que a Secretaria de Serviços tome as providências. Evilázio também fez questão de deixar bem claro que “não existe uma data definida para a Prefeitura assumir o parque luminoso da cidade. Abrimos licitação e estamos ainda no processo burocrático”.
Um morador do Vista Alegre disse que não conseguiu acionar o 190 da Polícia Militar para denunciar roubo e furto no bairro. Ligou e não teve nenhum retorno. Presente à reunião, o sargento Nunes pediu para que o morador lhe passasse data e horário da tentativa de contato para apurar o que de fato ocorreu.
Por fim falou o delegado titular de Arujá Dr. Antonio Carlos Ferreira Cavalcanti. Ele disse que o seu efetivo sofreu algumas baixas por conta de profissionais que se aposentaram, mas que dentro em breve novos policiais deverão chegar à cidade para recompor o seu quadro. Sobre a inauguração do Núcleo da Mulher, ainda continua aguardando agenda do governador João Doria e que em fevereiro próximo deverá chegar uma nova delegada para assumir este novo Núcleo da Mulher. No mais se colocou à disposição da população para dar as respostas necessárias.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes