10/01/2020

E-SUS: Arujá receberá recursos de programa do Ministério da Saúde

     Em consequência da informatização dos sistemas e a implantação do prontuário eletrônico do E-SUS em toda a rede, a Secretaria de Saúde de Arujá é contemplada com os recursos do Programa de Apoio à Informatização e Qualificação dos Dados da Atenção Primária à Saúde (Informatiza APS), do Ministério da Saúde.

         Ao todo, R$ 11,9 mil de incentivo são repassados mensalmente ao município, devido à habilitação de sete equipes da Estratégia Saúde da Família das UBSs Jardim Emília, Mirante, Parque Rodrigo Barreto e Jardim Real. O objetivo é ampliar a informatização e a qualificação dos profissionais para melhorar os registros de dados.

         Criado em 11 de novembro de 2019, pela Portaria 2.983, o programa, na prática, premia os municípios que comprovam eficiência no uso e implantação do sistema de prontuário eletrônico e no atendimento de critérios do Ministério da Saúde, como registro de exame objetivo e variáveis clínicas, prescrição de medicamentos ou outros métodos terapêuticos, emissão de atestados e outros documentos clínicos e encaminhamentos a diferentes pontos da rede de atenção à saúde, entre outros.

         "O fato de ser um dos dez municípios participantes do projeto piloto do E-SUS permitiu que Arujá fosse contemplada muito rapidamente pelo programa, sendo atualmente a única do Alto Tietê. Os recursos serão importantes e aplicados, sobretudo, na qualificação das nossas equipes de ESF", explica a secretária de Saúde, Carmen Pellegrino. Marília é o segundo município paulista participante do projeto piloto do governo federal.

         "Já temos o prontuário eletrônico em toda a rede primária e já fazemos o envio regular dos dados e das informações ao Ministério, ou seja, basicamente precisamos manter e fazer evoluir o trabalho que vem sendo desenvolvido", explica o diretor do Núcleo de Informações e Faturamento da Secretaria Municipal de Saúde, Paulo Alves Gomes.

         Brasília

         A implantação do e-SUS como um dispositivo de organização dos processos de trabalho na atenção básica de Arujá foi tema de uma apresentação feita pela equipe da cidade no Encontro de Municípios Pilotos e-SUS Atenção Básica – Qualificação e Troca de Experiências, realizado em junho de 2019, em Brasília.

         Arujá foi a primeira cidade do Alto Tietê a implantar o e-SUS, em 2014. Para isso, foi necessário que cada UBS contasse com equipamentos de informática (computador, impressora, aparelho no-break e servidor); infraestrutura de rede e internet de fibra ótica; treinamento dos profissionais da administração, recepção, enfermagem, médico e agente comunitário de saúde; suporte e manutenção corretiva e evolutiva do sistema de prontuário eletrônico e manutenção e reposição dos aparelhos de informática e rede.

         O município já recebeu visitas de técnicos de outras 13 cidades interessados em observar o funcionamento do sistema.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes