14/12/2019

Com 162 casos de dengue confirmados em Arujá, população deve redobrar cuidados

De janeiro deste ano até ontem (13), o município de Arujá registrou 162 casos de dengue. Um aumento vertiginoso no número da doença na cidade se comparado a 2019, quando apenas 1 caso foi registrado de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. 

E não foi só o número de casos de dengue que aumentou. Um balanço realizado pela Secretaria de Estado da Saúde e divulgado recentemente, por meio do Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti (LIRAa) apontou que  Arujá está em alerta de acordo com o Índice de Infestação Predial (IIP).
A classificação de um local como satisfatório, em alerta ou em risco é calculada com base no Índice de Infestação Predial. Esse indicador entomológico é calculado pelo número de recipientes com presença de larvas de Aedes aegypti em 100 imóveis pesquisados, sendo considerados satisfatórios aqueles com até 1; alerta, de 1 a 3,9; e risco, acima de 3,9.
Arujá obteve 3,33, o que coloca o município em estado de alerta. Vale destacar que o monitoramento é feito para medir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de várias doenças, entre elas a dengue. No Estado de São Paulo, 2,5 criadouros do Aedes aegypti são encontrados em casa residência.

Combate
Nesta semana agentes do Departamento de Controle de Vetores da Secretaria de Saúde realizaram o trabalho de nebulização em 216 residências das Ruas José Cícero Soares, Arnaldo Afonso e Adelino Pereira da Silva (antigas 2, 3 e 4), no Parque Rodrigo Barreto, visando eliminar mosquitos e focos do Aedes aegypti.
Para advertir os moradores, a equipe distribuiu comunicados às residências. Isso porque, para a realização do processo, é necessário que os imóveis permaneçam vazios durante a aplicação do inseticida e só voltem a ser ocupados 15 minutos após o término da nebulização.
Os profissionais do Departamento de Controle de Vetores podem ser identificados pelos uniformes e por estarem portando as máquinas de nebulização. Além disso, a visita ao bairro é anunciada por um carro de som. É fundamental que o morador permita a entrada da equipe em sua residência.
Denúncias de possíveis focos podem ser feitas pelo Disque-Dengue (0800 788 8882), canal de comunicação com a Secretaria de Saúde, exclusivo para moradores de Arujá.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes