02/11/2019

Fundada em Arujá a “Propaga Verde”

Com a realização de uma assembleia geral para leitura do Estatuto, Ata e eleição de diretoria, foi formalizada, na terça-feira, 29 de outubro de 2019, a Associação Propaga Verde, com sede na Avenida Nossa Senhora da Pompeia, 190, Bairro do Jordanópolis – Arujá. 
Durante a assembleia foram eleitos: Edson Roberto Tomanini (presidente), Paula da Silva Fernandes (vice-presidente), Neilton Aparecido Tomanini (tesoureiro) e Wilson Ferreira de Araujo (secretário).  
Entre as pessoas presentes estavam diversos voluntários que atuam há quase dois anos no município desenvolvendo ações de conscientização, recolha, separação e destinação de materiais recicláveis e lixo orgânico, além de técnicos, advogado, vereadora, secretários municipais que deram respaldo técnico e incentivos para que a ONG fosse formalizada. 
A entidade civil de interesse público, sem fins econômicos, doravante deve aprimorar e ampliar as ações de proteção ambiental que já desenvolve por ocasião dos eventos realizados em Arujá. Nestas ocasiões os voluntários promovem a recolha do todo material reciclável descartado pelas barracas de alimentação e pelo público em geral.
Segundo Edson Tomanini, só em 2019 os voluntários atuaram em 46 eventos no município, recolhendo mais de 92 mil litros de materiais, endereçando todo material reciclável  destinado à CORA (Cooperativa de Catadores de Arujá).
Falando à reportagem, Edson Tomanini, posicionou que:  “ o foco principal da entidade neste momento é o cuidado que as pessoas precisam ter com a destinação dos resíduos”, posicionou frisando que o grande desafio do setor de meio ambiente é educação ambiental, a conscientização das pessoas para que deem a destinação correta aos resíduos. 
“No futuro, pensamos em fazer a ligação dos entes envolvidos neste segmento: sociedade civil, cooperativa,  empresas, poder público, porque o que notamos é um distanciamento entre as partes. A Propaga Verde deve trabalhar articulando entre as parte para que os materiais cheguem ao destino correto, ou seja, na cooperativa de catadores, na usina de compostagem, na usina para tratamento de material de construção para  que os meterias sejam realmente reaproveitados e para que não se retire mais materiais da natureza”, observou Edson.
Outro trabalho que o presidente do Propaga Verde entende que deve ser desenvolvido é resgatar o conceito de voluntariado. “Quando fazemos um trabalho voluntário ganhamos em felicidade, em prazer, em orgulho de ter ajudado”, pondera.   
Indagado sobre a dedicação de inclusive colocar dinheiro do próprio bolso, além de transportar os resíduos recolhidos em seus próprios veículos, Edson se mostrou esperançoso de que no futuro, o qual espera não seja tão distante, a Propaga Verde consiga parcerias, apoio de empresas para estruturar os projetos que a entidade pretende implementar para a educação e preservação ambiental. 
Além dos voluntários fundadores da Propaga Verde, a assembleia de instalação foi prestigiada por entusiastas  apoiadores, entre eles os secretários municipais, Julio do Kaikan (Desenvolvimento Econômico), Ionara Fernandes (Meio Ambiente), vereadora Ana Cristina Poli, Fernando Alegri (advogado) e pelo professor, conferencista e palestrante Ivam Michaltchuk, profissional que desenvolve diversos trabalhos no segmento de proteção e preservação ambiental. Vale lembrar que Ivam foi o responsável pela implementação da parceria entre a Meiwa Embalagens e a CORA (Cooperativa de Catadores de Arujá), parceria esta que entre outros resultados foi fundamental para adaptações e reformas na sede da cooperativa, instalação de equipamentos, entre eles uma esteira para separação de materiais, uma máquina extrusora para  EPS (isopor), material que em após passar por extrusão é adquirido pela Empresa Santa Luzia, a qual usa o material na confecção de molduras, peças para deck, réguas, rodapés e outros itens de longa durabilidade.
Fizeram uso da palavra nesta oportunidade os secretários Julio do KaiKan e Ionara Fernandes, a vereadora Ana Poli, explanando aos presentes sobre a importância da fundação da ONG, além de colocarem à disposição para apoio e parcerias futuras, assim como o fez Ivam Michaltchuk.

 

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes