01/10/2019

Saúde cria projeto piloto para enfrentar faltas a consultas da rede municipal

A Secretaria de Saúde criou um projeto piloto de confirmação de presença dos pacientes em consultas e exames médicos na Unidade Básica de Saúde do Parque Rodrigo Barreto. A iniciativa que consiste no envio de mensagens ao WhatsApp do munícipe, com 48 horas de antecedência, visa, principalmente, a redução dos índices de faltas que têm sido registrados e foi anunciada pela secretária Carmen Pellegrino durante Audiência Pública de prestação de contas do segundo quadrimestre do ano, na Câmara de vereadores, na última sexta-feira (27).
“Nós sabemos que o tempo de espera para uma consulta ou exame não é o ideal, ainda, mas o absenteísmo é um dos fatores que contribui para isso. Nós estamos falando a respeito das mais de 8.300 faltas que ocorreram recentemente, não estamos inertes e temos verificado que a confirmação já traz resultados positivos”, explicou.
A medida começou pelo Parque Rodrigo Barreto porque a unidade local é que tem o maior percentual de absenteísmo da rede. Na sequência, deve ser ampliada para a UBS Mirante e, consecutivamente, para as demais unidades.
Além da rede municipal, as faltas atrapalham o atendimento agendado fora de Arujá, por meio da Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (Cross). Conforme apresentado, 33,7% das consultas e 24,8% dos exames programados entre maio e agosto deixaram de ser realizados porque o paciente não compareceu. O mesmo vale para o serviço de oftalmologia oferecido na Santa Casa de Santa Isabel, com 26% de ausência.

Quadrimestre
De maio a agosto foram investidos R$ 12.770.996,63 na Saúde. Nos postos de saúde ocorreram 26.962 atendimentos médicos e 23.486 atendimentos de enfermagem. No Centro de Especialidades Médicas, inaugurado em abril, o número passou de 8 mil atendimentos médicos.
Na Audiência também foi apresentado o relatório de atividades dos Prontos Atendimentos Centro e Parque Rodrigo Barreto, além da Maternidade Municipal, todos administrados pelo Instituto de Instituto de Desenvolvimento de Gestão, Tecnologia e Pesquisa em Saúde e Assistência Social (IDGT).
Na Maternidade, ocorreram 293 partos, sendo 272 de mulheres arujaenses, além de 7.123 exames. Já o PA Central registrou 48.504 atendimentos de clínica geral, ortopedia e pediatria, no período.
Na unidade do Barreto, foram 19.708 consultas com clínico e 6.289 com pediatra, totalizando 25.997 atendimentos.

Parlamentares
Participaram os vereadores Rogério da Padaria, Ana Poli, Edimar de Jesus, Rafael Laranjeira e Renato Caroba, além do presidente do Conselho Municipal de Saúde, Benedito Souza Ferreira, o Dito Maguila, representantes do IDGT e da Associação das Crianças Excepcionais de Nova Iguaçu (Aceni), responsável pelo CEM.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes