10/09/2019

Número de pacientes com sarampo em Arujá quadruplica em menos de 40 dias

Dos 3 casos confirmados no dia 2 de agosto, o município saltou para 13 até ontem, segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde

O município de Arujá registrou nos últimos 37 dias, 13 casos confirmados de sarampo, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde, via Assessoria de Imprensa. O número quadruplicou em relação ao último quadro da doença, divulgado no dia 2 de agosto pela Secretaria de Saúde, quando confirmaram três casos na cidade.  
Ainda segundo a Prefeitura, até sexta-feira (6), eram 11 casos confirmados, com 41 exames aguardando confirmação. Questionada sobre ações especificas de imunização da doença, a Prefeitura informou que “não tem desenvolvido ações diferenciadas, mas segue as orientações da Vigilância Epidemiológica Estadual, como a vacinação dos bebês de 6 meses a 11 meses, em todas as Unidades Básicas de Saúde, desde que haja vacina disponível”. Vale lembrar que os repasses das doses são feitos pelo Estado e não pelo município.
Até o momento a Secretaria de Saúde não informou os números atualizados de vacinas aplicadas.

Aumento no Brasil
De acordo com levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde no último dia 4 de setembro, o Brasil registrou nos últimos 90 dias, 2.753 casos confirmados de sarampo em 13 Estados brasileiros. O aumento de 18% em relação ao último boletim divulgado (28/08) se deve a confirmação clínica de casos que estavam em investigação anteriormente. De acordo com o novo boletim epidemiológico da doença, entre 09 de junho a 31 de agosto de 2019, o Brasil notificou 20.292 casos, sendo 15.430 em investigação e 2.109 descartados. O levantamento apontou também quatro óbitos em decorrência da doença: três mortes no Estado de São Paulo (duas crianças e 1 adulto); e uma no Estado de Pernambuco (uma criança). Em nenhum dos quatro casos foi comprovada a imunização contra o sarampo.
"Toda comunidade internacional está atenta e preocupada como o sarampo, que tem se espalhado pelo mundo inteiro. No Brasil, o Ministério da Saúde está monitorando diariamente, tanto os pedidos de exames para a doença quanto a confirmação de novos casos”, explicou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira.
Sobre os óbitos já registrados no País, o secretário informou que, dos quatro casos, três foram em crianças menores de 1 ano de idade, o que reforça a necessidade de vacinar principalmente esse público, conforme estratégia que o Ministério da Saúde vem adotando junto com os Estados. “É fundamental proteger, neste momento, crianças menores de um ano. Elas precisam que os adultos as levem aos postos de saúde”, alertou Wanderson Oliveira.
Os casos confirmados estão concentrados em 13 Estados, sendo a maioria, 98,37% no Estado de São Paulo (2.708), seguido do Rio Janeiro (15), Pernambuco (12), Distrito Federal (3), Goiás (1), Paraná (1), Maranhão (1), Rio Grande do Norte (1), Espírito Santo (1), Bahia (1), Sergipe (1), Santa Catarina (7) e Piauí (1). Os casos estão distribuídos em 120 municípios. Nos Estados de Goiás e Piauí, os casos foram registrados em outros Estados.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes