26/04/2016

A situação já é péssima e ainda querem piorar

Como tudo que está ruim pode piorar, vemos que o balaio de gatos no Brasil está em clima de vale tudo. Entre manifestantes de direita, de centro e de esquerda que fazem protestos Brasil afora, tem também que queira a volta da monarquia. Ou seja, gente que fica encastelado, vivendo nababescamente a custa do dinheiro de impostos que pagamos. 
Os mais atentos nas manifestações populares realizadas pró e contra o impeachment da presidente Dilma Rousseff, especialmente as ocorridas na Avenida paulista (São Paulo) e Copacabana (Rio de Janeiro) já devem ter notado bandeiras do Brasil imperial, ou seja, uma bandeira na qual o globo azul é substituído por brasão e coroa. Vários manifestantes deste segmento portam estandartes da monarquia. Pois bem,  são os monarquistas brasileiros. Gente que deseja aproveitar o clima de uma pátria desunida para propor uma solução esdrúxula. Um regime deposto pelos republicanos há 127 anos.
Vale destacar que o monarquismo brasileiro tem à frente os descendentes de Dom Pedro 2º, imperador morto no exílio. Um dos mais ativos monarcas atualmente é Dom Bertrand de Orléans e Bragança, 75, trineto de Dom Pedro e segundo na hipotética linha sucessória do trono nacional. 
Chamado de alteza por assessores, Bertrand toca o movimento devido à saúde debilitada do irmão mais velho, Luiz, 77. Nas passeatas, o príncipe, que nasceu na França, é frequentemente parado, por súditos de carteirinha, para selfies.
Bertrand, muito embora propague o caráter suprapartidário que deve ter um monarca, concentra suas críticas no PT, destacando que há um plano para impor o socialismo ao País. Alguém precisa explicar para este senhor que sequer sabemos o que é pior: se o militarismo, o socialismo ou imperialismo.  
Tentando ficar do lado dos pró impeachment, em seus pronunciamentos, o príncipe usa muito uma frase das manifestações populares: “Nossa bandeira é verde e amarela e jamais será vermelha”. 
Outra argumentação de Bertrand em favor da monarquia é: “O Brasil está com saudade de um regime que faça à nação o que uma nação deve ser, uma grande família com destino comum a realizar.”, diz o delirante monarca brasileiro.. 
Pois é, a coisa que já está péssima, na política, na economia, no trabalho,  ainda encontra uns malucos que acham que estamos querendo sustentar reis, rainhas, príncipes e princesas... Ora, caro senhor, fique sabendo que não estamos querendo mais fardos para carregar sobre os ombros.

 

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes