01/07/2019

Roubo de veículo na Dutra e o cárcere privado de Índio do Cachoeira

Na quarta-feira, 26, por volta das 12h00, os policiais militares de Arujá, receberam informações do COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar) de que havia ocorrido o roubo de um veículo marca Ford, modelo Fiesta de cor prata na Rodovia Presidente Dutra. Dirigindo-se para o ponto onde havia ocorrido o roubo os policiais avistaram o citado veículo com quatro ocupantes dentro. Ao perceber a aproximação dos policiais, o condutor do veículo empreendeu fuga, entrando na rotatória da Avenida Renova, onde colidiu o veículo. Ato contínuo, os infratores se embrenharam em um matagal nas proximidades.
Para fazer a captura dos meliantes, a PM montou um cerco e, com apoio do helicóptero Águia, conseguiu localizar e prender três dos infratores, além de apreenderem uma arma de fogo.
Após a detenção dos meliantes, a vítima que foi submetida a cárcere privado pelos ladrões foi libertada pelos policiais militares. 
Índio do Cachoeira
No mesmo dia, houve um caso que pode estar envolvendo outros integrantes desta mesma quadrilha. 
Ocorre que, no mesmo dia, um munícipe, bastante conhecido na cidade, Israel Antônio do Prado, que adota o apelido de "Índio do Cachoeira",  foi levado por bandidos quando estava na frente da casa onde mora, no Bairro da Cachoeira, que fica às margens da Via Dutra, próximo à divisa com Santa Isabel. Ele estava com o aparelho de celular na mão quando três elementos tiravam mercadorias de um caminhãozinho no acostamento da rodovia. Provavelmente os ladrões pensaram que ele pudesse estar filmando o ato criminoso ou acionando a polícia e foram em sua direção, levando-o para dentro de um veículo que estava parado próximo ao caminhãozinho, em seguida saíram do local com ele dentro.
Durante o restante do dia 26 estabeleceram-se muitos burburinhos na cidade, pois o pai de família foi visto sendo levado por desconhecidos, fato que deixou seus familiares e amigos em desespero, pois ninguém sabia o que poderia acontecer com ele.
O arujaense ficou o restante do dia e parte da noite fora de seu convívio familiar, só retornando ao lar na quinta-feira, 27, bastante abalado. Ao reencontrar seus familiares, Índio contou que os homens ficaram dando voltas com ele dentro do carro, que insistiam com ele sobre filmagem, fotos ou ligações, recebendo dele negativas. Depois de vistoriarem o aparelho e confirmarem que não havia nada do que imaginavam, resolveram soltá-lo.
Desde então o caso passa a ser investigado pela Polícia Civil.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes