10/06/2019

Carreta da Mamografia: Um “presente” para as mulheres no mês de Aniversário da Cidade

Um pedido da vereadora Ana Cristina Poli, intermediado pelo deputado estadual André do Prado junto ao Governo do Estado (Secretaria Estadual de Saúde) chegou em Arujá como um presente para as mulheres que estavam na fila de espera para fazer mamografia. Trata-se da Carreta da Mamografia que chegou na cidade no dia 04 de junho e ficará até o dia 22 deste mês para atender cerca de 600 mulheres de Arujá. 
Terão direito a atendimento mulheres com idade entre 35 e 49 anos, que já tenham guia do Sistema Único de Saúde (SUS) para realização do exame, e mulheres acima dos 50 anos, independentemente de pedido.
Durante o período que estiver em Arujá, serão distribuídas 50 senhas – de segunda a sexta-feira – e outras 25 aos sábados. A carreta ficará estacionada na Rua Rodrigues Alves, ao lado da Câmara Municipal. O salão da paróquia Senhor Bom Jesus será utilizado como sala de espera e apoio as pacientes.
Para mulheres com até 49 anos, a disponibilização da senha dependerá de apresentação do RG, do cartão SUS e do pedido médico – que deverá ser retirado na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima. Acima desta faixa etária, basta apresentar o cartão SUS e o RG.
“A carreta é uma grande conquista de meu mandato em parceria com o deputado André Do Prado e vem auxiliar mais de 600 mulheres que aguardam pela realização do exame em Arujá”, afirmou a parlamentar ao destacar todo o trabalho logístico exigido pelo governo estadual para liberação do veículo. “Tem de fazer até poda de árvore”, explicou.
O vereador Abel Franco Larini (PR), o Abelzinho, que participou do evento de abertura se mostrou otimista quanto à ação, a qual, segundo ele, deve diminuir bastante a demanda reprimida do município.
A secretária municipal de Saúde, Carmen Pellegrino, e o prefeito em exercício Márcio José de Oliveira (PRB) também prestigiaram o início dos atendimentos.

Dados
O câncer de mama é a primeira causa de morte por neoplasia de mulheres no Brasil, com exceção da região Norte, onde ocupa o segundo lugar. A informação consta do site Mulheres de Peito, da Secretaria Estadual de Saúde.
O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estimou que em 2018 mais de 59 mil novos casos surgiriam no Brasil. A doença também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de registros.
Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que a cada ano surgem mais de 1 milhão de novos casos de câncer de mama no mundo.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes