04/06/2019

Saúde presta contas e alerta para fim das vacinas contra a gripe

As vacinas da campanha contra a gripe acabaram nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), informou na última sexta-feira, 31, a secretária de Saúde, Carmen Pellegrino, em Audiência na Câmara de vereadores, para a prestação de contas do primeiro quadrimestre do ano.
Segundo ela, o montante em estoque está reservado com prioridade às crianças que necessitam tomar a segunda dose. A campanha começou em abril e até o momento não houve prorrogação oficial por parte do Ministério da Saúde. As vacinas são encaminhadas à Secretaria de Saúde pelo governo estadual.
Até quinta-feira, 30, o município imunizou 6.929 idosos (108%), 587 professores (80%), 1.996 doentes crônicos (72%), 689 gestantes (53%), 176 puérperas (98%), 4.539 crianças de até 5 anos, 11 meses e 29 dias (67%), 1.621 trabalhadores da Saúde (107%) e 40 policiais, bombeiros e membros ativos das forças armadas.
“Tivemos a campanha com uma procura baixa e as vacinas que ainda restam vão ser priorizadas para as crianças. O Estado é quem nos repassa, mas até o momento não temos informações sobre quando receberemos um novo lote”, afirmou a secretária.
Pela campanha, cada grupo prioritário deve ter ao menos 90% de adesão. Em números gerais a cidade vacinou 16.659 pessoas (86%) até quinta-feira, 30.

Quadrimestre
De janeiro a abril foram investidos R$ 37.429.263,58 na Saúde. Nos postos de saúde ocorreram 28.664 atendimentos médicos e 43.490 atendimentos de enfermagem.
A principal novidade da área neste início de ano, o Centro de Especialidades Médicas inaugurado em 2 de abril teve 3.868 consultas e foi responsável por zerar a fila de espera em cardiologia.
No mesmo período a cidade aplicou 31.666 vacinas, a maioria contra a gripe.
Um ponto importante da Saúde na cidade, o combate à Dengue teve 13.287 imóveis visitados e um total de 24.136 ações, bem acima das 18 mil registradas nos mesmos meses de 2018.
“É preciso reconhecer o trabalho da minha equipe, pois sou apenas a capitã de um time muito comprometido”, afirmou a secretária.
O balanço das unidades administradas pelo Instituto de Desenvolvimento de Gestão, Tecnologia e Pesquisa em Saúde e Assistência Social (IDGT) indica que a Maternidade Municipal fez 289 partos, sendo 149 normais e 140 cesarianos.
No Pronto Atendimento (PA) Central foram 40.270 atendimentos médicos e 54.179 análises e exames e 112.097 procedimentos, entre eles curativos e aferição de pressão arterial, enquanto o PA Barreto executou 24.318 consultas médicas e 11.545 exames.
Participaram os vereadores Rogério da Padaria, Ana Poli e Edimar de Jesus, além de membros e o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Benedito Souza Ferreira, o Dito Maguila, representantes do IDGT e da Associação das Crianças Excepcionais de Nova Iguaçu (Aceni), responsável pelo CEM e servidores da Pasta.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes