15/04/2019

Projeto “Uber do Caminhoneiro” foi apresentado ao ministro da infraestrutura

Um jovem empreendedor, Anderson Maroque, acompanhado por João Romão, esteve em Brasilía no final do mês de março, levando um projeto que vai revolucionar os transportes de cargas no Brasil e desatar um nó que prejudica muito os profissionais que trabalham com fretes. 
Com agendamento prévio, a dupla foi recebida pelo deputado federal Roberto de Lucena, que já havia agendado encontro com o ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para que conhecesse o projeto de Anderson Maroque. 
Anderson explicou que o projeto (um aplicativo) nasceu da necessidade de colocar o caminhoneiro em contato direto com a carga, afastando os intermediários.  Com isso espera-se um aumento do lucro dos caminhoneiros e uma redução do custo do frete. O projeto chama-se SUTBRASIL – Sistema Unificado de Transporte, criado e patenteado por Anderson R. Maroque em 2010, época em que ele colocou o sistema no mercado e atendeu caminhoneiros e embarcadores. O projeto consistia na implantação de um terminal de autoatendimento em locais de concentração de caminhoneiros, onde o caminhoneiro cadastrado tinha acesso às cargas diretamente com embarcadores. Mas o Brasil ainda não estava preparado para o “Uber do caminhoneiro” e o projeto padeceu com nosso atraso tecnológico e da falta de visão dos governos.
Agora, quase uma década depois, já com o brasileiro acostumado com os serviços de aplicativos como o Uber e com o governo preocupado com o alto custo dos fretes, por um lado, e com as constantes queixas dos caminhoneiros com a baixa lucratividade de seus negócios, por outro lado, o Ministério da Infraestrutura se mostra aberto a apoiar sistemas como o SUTBRASIL e outros que venham a ocupar este nicho de mercado. Entusiasta da ideia, o deputado Federal Roberto de Lucena confia que esse projeto pode fazer toda a diferença para essa categoria tão esquecida pelos governos anteriores. “Se em 2010, sem as tecnologias que temos hoje, o projeto foi um sucesso, imagina hoje que temos smartfones, banda larga e um sem número de aplicativos”, pondera.
 O sistema que está em fase de testes e será implantado em junho deste ano, totalmente on-line e direto no celular dos caminhoneiros, o que trará benefícios de longo prazo para todos os brasileiros, já que nossa economia depende fortemente do transporte rodoviário de cargas.
O ministro disse que quer implantar a ideia no Brasil inteiro e estimular a concorrência entre aplicativos, como já existe hoje com os aplicativos de táxi, e aprova a ideia. 
O jovem empreendedor e idealistas, Anderson Maroque está largando na frente, pois já tem o sistema pronto para colocar em operação e equacionar um dos maiores problemas no setor de transportes do Brasil. 

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes