19/03/2019

Prefeitura regulariza mais um núcleo habitacional em Arujá

A Cooperativa de Desenvolvimento Habitacional de Arujá (Codhar) está regularizada. As matrículas dos 40 imóveis foram entregues aos moradores pelo prefeito Joé Luiz Monteiro no sábado (16/03), em evento com a presença da secretária executiva do Cidade Legal, Daniela Altavista, e o secretário municipal de Habitação, José Orlando da Silva. É o 24º núcleo com regularização concluída pela Prefeitura no programa estadual.
“Hoje um sonho se realiza. É por isso que essa luta se torna mais importante. Vocês agora têm segurança e sabem que estão morando naquilo que é de vocês, assim como moradores do Barreto, do Mirante e, em breve, do Retiro e da Estância Pacaembu.  A luta que vocês travaram deu resultado”, afirmou o prefeito, dirigindo-se ao público presente.
A Codhar possui 10.231,72 metros quadrados de área, sendo 5,2 mil m² destinados a moradias e 2,9 mil m² a sistemas de lazer. Localizada em Área de Proteção aos Mananciais (APM), a Cooperativa recebeu a Declaração de Conformidade Urbanística e Ambiental (DCUA) do Estado em 2014, em um sinal de que o processo de regularização estava perto do fim.
Desde então foram necessárias avaliações da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a elaboração de  um projeto de compensação ambiental por parte da Prefeitura e um trabalho minucioso e muito próximo da equipe da Secretaria Municipal de Habitação com o Cartório de Registro de Imóveis de Santa Isabel, para avançar as etapas seguintes como, por exemplo, o desbloqueio da matrícula do núcelo.
“Começamos a caminhada no governo do Abel Larini, ex-prefeito, e pudemos dar continuidade ao processo com o prefeito Zé Luiz. É um momento especial e agradeço ao Estado, aos meus servidores e a vocês, moradores, pelo apoio de sempre”, afirmou o secretário de Habitação arujaense. 

Segurança jurídica
Representante do Estado na cerimônia, Daniela Altavista ressaltou que a irregularidade atinge 50% dos imóveis construídos nas áreas urbanas do Brasil e que apenas o trabalho é capaz de ultrapassar as barreiras necessárias e mudar este cenário.
“Se hoje todos recebem essa matrícula, em nome de vocês, e com a segurança jurídica necessária, é porque os vereadores, os profissionais, o atual chefe do executivo e os prefeitos que passaram pela cidade trabalharam muito por isso”, disse.
Para uma das moradoras mais antigas da Codhar, Etel Maria Panelli, esta segurança jurídica é sinônimo de noites tranquilas. “Moro aqui há muitos anos e sempre acreditei que um dia receberia esse documento. Hoje estou feliz, principalmente pelo meu filho deficiente, que agora está legalmente amparado. Vou dormir melhor de hoje em diante”, disse.

Autoridades
Compareceram os secretários municipais de Governo e Serviços, Leandro Larini; Educação, Priscila Sidorco; o diretor-geral da Prefeitura, Joncy José da Silva Filho; além dos vereadores Abel Franco Larini, o Abelzinho, Ana Poli e Luiz Fernando Alves de Almeida. “Sem dúvida é um dia especial. Saúdo o secretário José Orlando e toda a equipe da Prefeitura por essa conquista”, disse Ana Poli.

Balanço
Com a Codhar, já são 11,3 mil lotes e 6,4 milhões de metros quadrados legalizados em Arujá, beneficiando diretamente mais de 45 mil pessoas.
Barbosas, Parque Rodrigo Barreto, Mirante, Chácara Colinas Verde, Jardim Ângelo, Jardim Emília, Jardim Modelo, Jardim Pinheiro, Parque dos Jacarandás, Judith Park, Parque Lucélia, Parque Nossa Senhora do Carmo, Vila Ferreira, Vila Lima I e II, Vila Riman, Estância São Domingos, Jardim Albino Neves, Vila Flora Regina e os condomínios Arujazinho I, II, III e IV são os demais núcleos regularizados.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes