12/04/2016

Mais de 100 mortos e 350 feridos com fogos de artifício

É certo que fogos de artifício oferecem perigo de mutilações e morte quando estocados de forma inadequada, bem como quando utilizados por pessoas sem habilidades para este fim. Mas, de todo modo é algo bastante perigoso.
Inúmeros casos já comprovaram o perigo dos fogos de artifício, mas eles continuam sendo fabricados, vendidos  e adquiridos de forma simples e corriqueiras. 
No último final de semana tivemos mais ratificação deste perigoso artifício de beleza em festas e comemorações quando mais de 100 pessoas perderam a vida e outras 350 pessoas ficaram feridas na Índia, após o incêndio no templo Puttingal, onde ocorria  um evento religioso, mais exatamente na cidade de Kollam, estado de Kerala, interior do País.
No momento do incêndio uma quantidade entre 10.000 e 15.000 pessoas participava da celebração e do espetáculo de fogos de artifício.
O fogo no templo hindu Puttingal Devi foi iniciado após faíscas de fogos de artifício atingirem outros que estavam armazenados dentro do complexo do templo. 
As faíscas causaram uma explosão, permitindo que as chamas se espalhassem pelo local em questão de minutos. Os bombeiros e as forças de segurança precisaram de várias horas até conseguir dominar o incêndio. 
As autoridades do Estado de Kerala disseram que haviam negado a permissão para a utilização dos fogos de artifício por razões de segurança, mas os responsáveis pelo templo ignoraram a ordem. 
O primeiro-ministro Narendra Modi, em seu perfil no Twitter, descreveu a tragédia como “dolorosa” e “assustadora, além das palavras”. 
Infelizmente, ainda vale lembrar, que os padrões de segurança na Índia estavam sob forte questionamento após a queda de um viaduto em construção na cidade de Calcutá, há 10 dias, resultando na morte de dezenas de pessoas.
Ainda sobre o tema fogos de artifício, destacamos que no Brasil diversos eventos são feitos baseados na explosão e cores  desta modalidade de entretenimento, entre eles os shows de virada de ano. É preciso redobrar os cuidados, assim como criar leis que responsabilizem os organizadores tendo por objetivo proteger quem trabalha operando as baterias de fogos, bem como as pessoas que são atraídas para tais eventos. Sabemos que isto não é brincadeira. Na realidade, é um grande perigo para todos.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes