26/06/2018

Mesmo com licença, duplicação da Mogi-Dutra segue sem data de início das intervenções

Anunciada em dezembro de 2017, as obras de duplicação da Mogi-Dutra seguem apenas com trabalho de topografia, sondagem profunda de solo e elaboração de projetos para a implantação de viadutos e passarelas, segundo informou o Departamento de Estrada de Rodagem (DER), isso mesmo tendo conseguido recentemente junto à Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), as licenças ambientais necessárias. Ainda não há data definida para as intervenções na via serem iniciadas porque é necessário agora que o Departamento obtenha na Justiça a imissão da posse da área.
As licenças ambientais que o DER conseguiu são referentes à área de “bota fora”, onde são depositados os materiais retirados durante as obras. 
A duplicação da Rodovia Mogi-Dutra foi anunciada pela primeira vez em abril de 2014 e, na época, o investimento seria de R$ 149 milhões. A licitação chegou a ser aberta com previsão de obras para junho do mesmo ano, mas em novembro de 2015 o edital foi revogado pelo DER para atualização de valores.  Hoje o consórcio Construcap/Copasa implantou canteiros à altura do km 35,2 da via. O investimento nas obras é de R$ 121,9 milhões, com prazo para conclusão em 24 meses.
A duplicação da Mogi-Dutra compreende o trecho entre a Rodovia Ayrton Senna e a Rodovia Presidente Dutra, que liga Arujá e Mogi das Cruzes. A SP-088 passará por obras em um trecho de 7,45 quilômetros de extensão. Os serviços serão feitos entre os quilômetros 32 e 39,45, no entroncamento com a Rodovia Alberto Hinoto, perto da Rodovia Presidente Dutra.

 

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes