22/02/2018

Operação do DHPP contra pedofilia resulta em 48 prisões; GCM de Arujá é suspeito

Na manhã da última terça-feira (20), em duas operações contra pedofilia realizadas pela Polícia Civil de São Paulo na capital paulista e na região metropolitana, 48 pessoas foram presas. Os presos em flagrante foram localizados após terem seus computadores rastreados. Nos equipamentos, foram encontrados conteúdos pornográficos envolvendo crianças. Também foram apreendidos brinquedos.

Dentre as pessoas presas acusadas do crime está um Guarda Civil Municipal (GCM) de Arujá. O suspeito foi preso no local de trabalho. Ele, que mora em Guarulhos pagou finança e deverá responder o processo em liberdade. Em nota a Prefeitura de Arujá informou que o guarda foi afastado do trabalho e abriu sindicância.

A Polícia Civil chegou aos suspeitos após monitorar os IPs dos computadores que acessavam sites com conteúdo de pornografia infantil com frequência. As duas ações, realizadas por agentes do Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa de São Paulo (DHPP) e por outros investigadores e delegados, ocorreram em 30 cidades do estado.

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes