20/02/2018

Em 2018 o eleitor precisará, ou não, do cadastro biométrico para votar?

A obrigação do cadastramento biométrico, para o eleitor votar neste ano, tem gerado dúvidas e muita polêmica, sendo marcado pela falta de informações e longas filas.
De fato, para a eleição de 2018, o cadastramento é obrigatório em 716 cidades brasileiras, e destas cidades, 181 ainda não concluíram o procedimento com seus eleitores.
No Estado de São Paulo, especificamente, a biometria deve ser feita pelos eleitores de 82 municípios, todavia, em nossa região, tal obrigatoriedade é apenas para as cidades de Guarulhos e Mogi das Cruzes. Na Grande São Paulo, além de Guarulhos e Mogi das Cruzes, o procedimento é obrigatório também em Carapicuíba, Osasco, Santo André, São Bernardo do Campo, Diadema e Mauá.
As pessoas que tenham transferido seu título de eleitor recentemente já passaram pelo cadastramento, e isso também já ocorreu com aqueles que tiraram o título após 2013. Em ambos os casos, portanto, não será necessário repetir o procedimento. 
Caso o eleitor não se recorde se já fez o cadastro biométrico, deve comparecer ao Cartório Eleitoral ou baixar o aplicativo e-Título, do TSE, disponível para aparelhos Android e iPhone. Após preencher os dados solicitados, se a foto do eleitor for exibida pelo aplicativo, significa que a biometria já foi cadastrada.
A biometria consiste na coleta da assinatura, foto e digital do eleitor pela Justiça Eleitoral para facilitar a checagem e evitar fraudes. Futuramente, os dados coletados nos Cartórios eleitorais serão utilizados pelo documento nacional de identificação, o DNI, que dispensará o uso do título, RG, CPF e certidões de nascimento e casamento.Quem desejar fazer o cadastro da biometria desde já, mesmo que ainda não esteja obrigado, deverá agendar o atendimento nos cartórios eleitorais pela página do TRE-SP (www.tre-sp.jus.br), possuindo o tribunal o telefone 148 para o esclarecimento de dúvidas. Outra opção para atendimento são postos do Poupatempo, mas é bom saber que em razão do aumento da procura, o tempo de espera pode levar horas.

Dr. Luis Camargo

contato@luiscamargo.com.br

 

 

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes