19/04/2016

Brasileiros saem às ruas para se manifestar politicamente

Em Arujá, como na maior parte das cidades do Brasil, populares foram às ruas manifestar seu posicionamento político. Os arujaenses favoráveis ao impeachment se encontraram na Avenida Amazonas, saindo em carreata pela cidade.
Segundo os organizadores, o encontro foi marcado no período da manhã para que todos pudessem se dirigir para a Avenida Paulista para acompanhar a votação nos telões disponibilizados para este fim. 
 
São Paulo
Na Capital paulista os apoiadores da presidente Dilma Rousseff (PT) se reuniram no Vale do Anhangabaú e os manifestantes a favor do impeachment estavam na Avenida paulista. 
Os eventos transcorreram de forma pacífica e apenas na Avenida Paulista houve comemorações tendo em vista a vitória do sim por 367 a favor e 137 contra para levar o caso para julgamento no Senado Federal.
 
Veja como votaram os estados
A presidente Dilma Rousseff ganhou de goleada (7 a 1) entre os deputados de Roraima, mas sofreu uma série de derrotas. Em dois Estados perdeu com 100% dos votos no Amazonas e Rondônia.
Apenas em três Estados a presidente conseguiu ver o voto contra o avanço do impeachment: Bahia, Amapá e Ceará.
Na Bahia, foi onde obteve o melhor resultado: 22 ‘não’ contra 15 ‘sim’. Houve 2 abstenções.
No Amapá, que tem 8 deputados, Dilma contou com quatro votos. Houve uma abstenção.
No Ceará, o 17º a votar, o contra ficou com 11 votos, e o sim teve nove. Houve uma abstenção e uma ausência.
No Acre e no Piauí, deu empate: 4 x 4 e 5 x 5, respectivamente.
Já em outros, apesar de haver votos contra a abertura do impeachment, a derrota também foi forte. Casos de Santa Catarina (14 x 2), Paraná (26 x 4), Goiás (16 x 1), Distrito Federal e Rio Grande do Norte (7 x 1) e Pernambuco (18 x 6 e uma abstenção). Foi de Pernambuco que acabou saindo o voto que garantiu a vitória do ‘sim’.
Tocantins e Mato Grosso viram seus deputados darem seis de seus oito votos a favor da continuidade do impeachment.
São Paulo viu 57 de seus 70 deputados votarem a favor do impeachment.
 No Rio, Estado do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, a vitória do ‘sim’ também foi grande (34 a 11, com mais uma ausência). 
Em Minas, segundo maior colégio eleitoral, Dilma sofreu outra forte derrota: 41 a 12.
 
Alto Tietê: Marcio Alvino vota sim; Lucena e Ota já haviam declarado apoio ao processo
Os três deputados federais que representam o Alto Tietê votaram a favor do impeachment. Marcio Alvino (PR), que até então não havia declarado se apoiaria o processo, votou favoravelmente.
Roberto de Lucena (PV) e Keiko Ota (PSB) já haviam se manifestado favoravelmente e mantiveram o sim pelo impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT).
Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes