15/03/2016

Arujaenses marcaram presença em manifesto contra a corrupção em São Paulo

No último domingo (13), muitos arujaenses deixaram a cidade rumo a Avenida Paulista, em São Paulo, tendo como objetivo participar da manifestação contra a corrupção e o governo da presidenta Dilma Rousseff (PT), bem como apoiar o juiz Sérgio Moro e a Operação Lava-Jato.
Assim como os moradores de Arujá, caravanas de outros municípios se juntaram aos paulistas para manifestar a indignação com os fatos gravíssimos que envolvem a nação neste momento: economia paralisada, corrupção, inflação, desemprego, saúde e educação precárias, carga  tributária e juros  abusivos, entre outros fatores que prejudicam a vida dos trabalhadores, dos pais de família e dos empresários.
O que se pôde observar na Avenida Paulista foi um ato de civismo nunca antes ocorrido na história do País. Um número imenso de pessoas, de todas as idades: crianças, jovens, adultos e idosos, usando roupas e adereços nas cores da Bandeira Nacional. Nenhum sinal de desordem, de incitação, de desacato. Somente pessoas levando seu inconformismo e o desejo de somar forças para que se tenha um País em que os recursos deixem de sair pelo ralo da corrupção e sejam efetivamente aplicados em saúde pública, educação, segurança, saneamento, infraestrutura, etc., ou seja, em benefício da população. 
O fato a se lamentar neste manifesto foi as discrepantes contagens feitas do número de pessoas que compareceu ato público.  Segundo o Instituto Datafolha entre 400 e 500 mil pessoas estiveram na Avenida Paulista. Para a Polícia Militar o número superou 1,5 milhão de pessoas, na contagem dos organizadores 2,5 milhão estiveram na Paulista. Mas, segundo notícias que circularam na internet, um relatório da NASA - Serviços de Inteligência Americano – que realizou o monitoramento, via satélite de várias regiões do Brasil no domingo, 13 de março, assim como de Agências de inteligência de Israel, Reino Unido e Rússia, os números são muito diferentes. A estimativa das agências de inteligência apontam um público acima de três milhões de manifestantes apenas na Avenida Paulista, coração financeiro da maior capital do País. Embora os protestos tenham ocorrido em várias capitais e cidades do interior, o que não é irrelevante, avaliam analistas, a concentração na Av. Paulista é um fenômeno que causa um impacto maior.
O que se espera doravante é que a opinião pública seja considerada e levada a efeito.

 

Comente esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.


FOTOS


Guia de Anunciantes